Conheça o lindo monastério onde é produzida a Orval

por: Marcio Nel Cimatti 14/01/2015
Booking.com

Na manhã do sétimo dia da nossa maratona cervejeira pela Bélgica, rodamos por belas estradas até chegar à abadia Notre-Dame d`Orval, onde é produzida a incrível cerveja Orval.

De cara deu para ver que esse monastério era diferente dos demais. Para chegar na entrada do monastério, estacionamos o carro na beira de um lago bem bonito. Lá no final do lago a imponente construção bem antiga com as com igrejas ao fundo.

Placa Lago Casa Orval

TRAPPIST TOUR 2013

Entramos e compramos o ingresso para visita. Esse ingresso dá direito a visitar as ruínas e fundações do antigo monastério, conhecer a fonte Mathilda, onde segundo a lenda começou a história do monastério, e ver um vídeo com a história da abadia.

Você já ouviu a Lenda da Orval? Me contaram lá e é mais ou menos assim!

A viúva Mathilda, condessa de Tuscany, deixou sua aliança cair em uma fonte durante uma caçada. Muito devota, rezou muito em uma capela próxima pedindo para ter a aliança de volta.

A condessa voltou à fonte de onde uma truta saltou para fora d`água com a aliança na boca e lhe devolveu.

Como forma de agradecimento, a viúva mandou dinheiro para construção do monastério

Muito feliz a condessa gritou “Este é o vale de ouro” que se transformou no nome do lugar: OR de ouro e Val de vale = ORVAL.

O rótulo da cerveja até hoje representa essa lenda.

Fonte

A fonte com as ruínas no reflexo.

 

Parade Ruinas Orval

TRAPPIST TOUR 2013

TRAPPIST TOUR 2013

Atualmente no monastério moram cerca de 40 monges sem contato com o mundo exterior, sem TV, rádio ou internet. Eles rezam, lêem e trabalham na produção de queijos, cervejas e cuidam da horta.

Torre janela Orval

TRAPPIST TOUR 2013

TRAPPIST TOUR 2013

TRAPPIST TOUR 2013

TRAPPIST TOUR 2013

Depois de andarmos pelas ruínas e visitar tudo o que é permitido, visitamos uma loja com produtos religiosos, livros, cervejas e souvenirs. Esse com certeza ou monastério mais bonito que visitamos.

A fome apertou e nossa idéia era almoçar no A l’Ange Gardien, restaurante oficial do monastério, mas ele não funciona às quartas-feiras, bem no dia que visitamos a Orval.

Mudamos os planos! Fomos na rua de entrada do monastério onde fica a La Nouvelle Hostellerie D’Orval. Um restaurante que serve as cervejas e queijos do monastério, além de pratos saborosos. Aproveitamos para conhecer e almoçar por lá. Foi uma ótima pedida!

Prato Orval

Garrafa taca Orval

Anote ai onde ficar lá perto da Orval.

Fique no charmoso O Sixième Sens, com piscina aquecida, ofurô, decoração de muito bom gosto e atendimento super prestativo. Você vai relaxar bem nesse B&B. Ele fica na fronteira da França com a Bélgica e menos de 20 minutos do monastério. Tem wi-fi e estacionamento grátis.

Outra opção é o B&B Le Vieux Moulin de Martué que fica em campo tranquilo, a 5 minutos de carro de Florenville, a Le Vieux Moulin de Martué inclui WiFi gratuito, jardim com terraço e sala de relaxamento com bilhar e cafeteira Senseo.

Entenda o roteiro para visitar as cervejarias trapistas na Bélgica. Leia os posts abaixo.

Quem foi e onde fomos? Entenda nossa viagem!

Primeiro dia, chegamos em Frankfurt e fomos beber e dormir em Dusseldorf.

Segundo dia, pela manhã visitamos e experimentamos as cervejas na Achel, abadia de “Saint-Benedictus”, em Hamont-Achel, Bélgica. 

Segundo dia a tarde, tomamos as oito cervejas produzidas pela La Trappe no restaurante do próprio monastério, na Holanda. 

Segundo dia a noite, chegamos na Antuérpia e fomos ao Kulminator, o melhor bar do mundo para tomar cervejas safradas.

Terceiro dia pela manhã, almoçamos no restaurante da Westmalle.

Terceiro dia a tarde, tomamos as desejadas Westvleteren no restaurante em frente ao monastério.

Quarto dia pela manhã, andamos pelo centro de Poperinge e conhecemos o museu do lúpulo.

Quarto dia a tarde, almoçamos na cervejaria De Halve Maan em Bruges.

Quinto dia, Bruxelas, chocolates, moules-frites e muitas cervejas no Delirium Café.

Sexto dia, um mergulho no mundo da Chimay, visitamos o monastério, a fábrica, almoçamos e dormimos no Auberge de Ponteaupré, que é a hospedaria oficial da Chimay.

No sétimo dia pela manhã, conhecemos o monastério mais bonito e imponente de todos, abadia Notre-Dame d`Orval, onde é produzida a saborosa Orval.

Sétimo dia a tarde e nossa última parada, conhecemos a Rochefort e jantamos na cidade.

Mais dicas para sua viagem!

Não viaje sem Seguro de Viagem! Faça o seu clicando aqui!

Reserve seu hotel pelo Booking, não há cobrança de taxa extra nas reservas. E,  na maioria dos casos, o cancelamento é grátis. Aproveite!

Siga nosso Instagram e veja antes as imagens das nossas viagens! 

Assine nosso canal no YouTube! Clique aqui

 



Comentários do Facebook

Comentários do Blog

Deixe seu Comentário






© 2006-2018 | A Janela Laranja - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar