Como ficou a regra de bagagem no Brasil?

por: Marcio Nel Cimatti 15/03/2017

Ainda não falamos sobre as novas regras de bagagens aprovadas pela ANAC porque há uma disputa judicial rolando sobre esse assunto.

Ninguém sabe como exatamente como as regras ficarão. Algumas companhias divulgaram que não cobrarão nada a mais pelo despacho das malas, como a Avianca que divulgou na viagem do voo inaugural para Foz.

Como essa liminar que está barrando a determinação da ANAC pode cair a qualquer momento e a regra passar a valer imediatamente, o melhor que os passageiros tem a fazer é consultar a companhia na hora da compra.

Alugar Sixt Orlando

A data da liberação da cobrança de bagagens era hoje (14/3) mas não temos como prever quando a justiça vai definir esse assunto.

Comentei sobre a Avianca, mas as demais companhias também definiram o que vão fazer. A LATAM vai continuar com a franquia atual nos próximos meses e quando passar a cobrar já definiu que será R$50 para primeira mala e R$80 pela segunda mala que o passageiro despachar nos voos dentro do Brasil.

A Azul e a GOL anunciaram uma classe tarifária melhor para quem não despachar nenhuma mala.

Hoje, as cias aéreas cumprem um limite de bagagem sem custo adicional para os passageiros de 23 quilos, no caso de voos domésticos, e duas malas de 32 quilos para voos internacionais.

Com a mudança, as empresas terão liberdade para oferecer passagens com ou sem cobrança, que poderão ser contratadas na hora da compra ou no  check-in.

Assim que sair uma definição eu volto para contar para vocês!



Comentários do Facebook

Comentários do Blog

Deixe seu Comentário






© 2006-2018 | A Janela Laranja - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar