Vale da Lua, Vale da Morte e Caverna de Sal no Atacama

por: Marcio Nel Cimatti 12/12/2018

Um dos passeios mais interessantes e conhecidos para fazer no Deserto do Atacama é ir conhecer Vale da Lua e o Vale da Morte.

Saímos cedo do Tierra Atacama, nosso hotel, com uma guia só para nós e no horário contrário aos que os passeios para o Vale da Lua fazem com os turistas. As agências preferem fazer o passeio a tarde, no final do dia, para ver o pôr do sol.

Há vantagens e desvantagens em ir pela manhã como fomos e acredito que o saldo foi positivo. A melhor parte foi poder andar na superfície de “Marte” sem ninguém por perto. As dunas dos vales parecem muito a superfície do planeta vermelho, pelo menos do que conhecemos até hoje. Muita areia, areia escura de origem vulcânica e dunas de diversos tamanhos nos fazem relacionar essa similaridade.

A nossa guia estava bem preparada, sabia muito sobre as formações e era super interessada! Foi parando desde a entrada do Vale nos mostrando a diferença nas paredes compostas de sal, argila e outros elementos que foram depositados ali durante milhares de anos.

A explicação mais científica era interrompida por dados, fatos históricos e lendas locais. Aprendemos muito!

Vale da Lua deserto do AtacamaComeçamos da parte plana aprendendo essa composição das paredes e depois seguimos caminhando e subindo para a parte mais alta.

Vale lembrar que o  Atacama está a mais de 2 mil metros de altitude e com o calor que fez pela manhã fomos andando devagar. Aproveitando, para saber sobre o Mal da Altitude ou Soroche, veja esse vídeo abaixo.

Fui traduzindo as explicações da guia para a Vitória e para Giovana. A Gi diversas vezes ouviu sentada na areia brincando como se estivesse na praia. Começamos pelo Vale da Morte e seguimos para o Vale da Lua.

A paisagem é mesmo única, montanhas, dunas de areia que algumas vezes encontram com enormes paredões. As dunas e a areia são monocromáticas. A cor varia de uma cor de barro, as vezes mais escuras e as vezes terracota.

Vale da Lua deserto do Atacama

Sem ninguém por perto nem barulho, quando a guia parava de nos contar sobre os vales, a gente pode mesmo sentir como seria estar em outro planeta, cercado de areia.

As vezes a formação de duas dunas emolduravam o vulcão. Aí parei e cliquei muito, haja HD para guardar tanta imagem e vídeo.

Depois de caminharmos bastante e conhecer os vales por cima e por baixo tivemos uma surpresa. Já achavámos queo o passeio tinha acabado quando a guia nos sugeriu conhecer uma caverna toda de sal.

Eu confesso que fiquei um pouco preocupado com as meninas e fiz algumas perguntas para guia antes de topar. Ela me garantiu que as meninas iriam gostar, que não demorava muito e nem era uma caverna muito profunda. E lá fomos nós.

Logo na entrada da Caverna de Sal as meninas perceberam que essa parte do passeio teria mais emoção, adrenalina e gostaram, claro! Isso porque logo no começo as fendas são estreitas, nos obrigaram a abaixar e tomar cuidado com as pontas de pedra de sal que poderiam machucar.

Foi bem mais difícil para mim com um metro e oitenta, uma câmera pendurada, outra câmera na mão e mochila do que para as meninas empolgadas e com calçado apropriado.

A caverna é bem interessante, muitas vezes escura e com formações irregulares. as meninas adoraram a aventura.

Chegamos até uma espécie de sala totalmente escura com o chão inclinado onde pudemos sentar um pouco. A guia desligou a lanterna, desligamos os celulares, contemplamos alguns segundos na escuridão e no silêncio cercados de pedras de sal.

Depois fizemos o caminho de volta conversando sobre tudo o que tinhamos visto e vivido no passeio.

Esse passeio ao Vale da Lua e Vale da Morte pode ser feito devagar contemplando todas as formações e paisagens, mas também dá para fazer de forma mais rápida acelerando um pouco a caminhada e conhecendo os principais pontos. Já a caverna exige mais cuidado. Não é possível fazer rapidamente e não recomendo para quem tem claustrofobia ou dificuldade de locomoção.

As recomendações para esse passeio são:

  • Leve água sempre. Leve a sua mesmo se o guia também levar. Nunca é demais.
  • Protetor solar e chapeu ou boné são indispensáveis.
  • Viaje sempre com seguro (faça o seu clicando aqui).
  • Vá com tênis ou bota própria para trilha e areia.
  • Seu kit para o deserto ainda deve incluir, óculos escuro, protetor de lábio e na necessaire leve hidratante e outros cremes para pele. Isso vai te ajudar, confie em mim.

Esse passeio é feito em meio dia e o Vale da Lua fica a cerca de vinte minutos de San Pedro do Atacama e o Vale da Morte é ainda mais perto e eu vi gente chegando lá de bicicleta e até à cavalo.

Viajamos para o Chile com apoio da GTA Assist, do Hotel Antumalal, do Tierra Atacama e Marcio vestiu No Age.

Ajudamos você com sua Viagem!

O hotel que você está procurando está no Booking

Alugue seu carro em 10x no Brasil sem o IOF de 6,38%

Sua Passagem em 10x aqui

Se estiver pensando em Resort, o Zarpo tem os melhores preços

Não viaje sem seguro, faça o seu agora! Clique aqui.



Comentários do Facebook

Comentários do Blog

Deixe seu Comentário






© 2006-2018 | A Janela Laranja - Todos os direitos reservados

Desenvolvido por Dintstudio
×Fechar