Cancún e Riviera Maia: os 11 melhores passeios para fazer com crianças

102
0

A Península de Yucatán, que engloba Cancún e a Riviera Maia, é excelente para as crianças e para os pais que querem um pedacinho de Caribe com água transparente e areia a branquinha sem ter que ficar enfiado dentro do hotel, como acontece em outros destinos. Os passeios pela região, que podem ser feitos com agências ou carro alugado, incluem parques aquáticos, ruínas maias, mergulho com tartarugas e golfinhos, praias calminhas e cenotes, cavernas com rios subterrâneos com água azulada.

Akumal
Essa praia a 38 km de Playa del Carmen dá a chance incrível de observar enormes tartarugas-marinas brancas e verdes em seu ambiente natural: a poucos metros da areia você já consegue encontra-las caçando alimente rente ao fundo. Para os pequenos que já conseguirem colocar snorkel, é um passeio indispensável – coletes salva-vidas são obrigatórios para quem for mergulhar, alugados junto com as máscaras nas lojinhas na entrada da praia. É possível contratar um guia, mas não muito necessário, já que é facinho encontrar as tartarugas. Depois dá para curtir o resto do dia na areia. A 2 km da entrada de Akumal fica a Laguna Yal-Kú, uma baía de água turquesa também maravilhosa para nadar com peixes coloridos.

criancas-akumal

Xcaret 
É o parque principal desta rede (todos começam com X). Com atrações bem integradas com a natureza e paisagismo bonito, ele tem uma variedade enorme de atividades apara crianças maiores e adultos, tipo mergulho com tubarões e arraias, snorkel nos cenotes, trilhas na mata, tirolesas, passeio “radical” de lancha. Há ainda vários espaços para aprender sobre a história da região (com recriações de pirâmides maias) e interagir com animais (como no pavilhão das borboletas, no aviário, no aquário, no espaço de tartarugas).

Xcaret Cancún

Xel-há 
Uma versão reduzida (o que significa que você vai andar menos dentro do parque) e mais barata do Xcaret. Para os menorzinhos, o Xel-Há tem uma área especial chamada “Mundo de los Niños”, com uma impressionante variedade de brinquedos de playground aquáticos. Fora isso dá apra fazer snorkel em rios e cavernas e curtir o “Trepachanga”, um percurso de cordas (tipo um arvorismo) feito em postes sobre a água. No Xel-há quase todas as atividades são aquáticas, no Xcaret há mais atrações “terrestres”. Corre o risco de as crianças pedirem para voltar no dia seguinte.

Xel-Ha

Chichén Itzá
Chichén já foi um dos mais importantes centros políticos e religiosos dos maias. Hoje as ruínas de templos e pirâmides ficam espalhadas por uma área de 3 km², possíveis de ser explorados a pé, em um dia. A estrutura principal é a Pirâmide de Kukulcán, com 26 metros de altura, rodeada de outros templos e por um monumental Campo de Pelota, o esporte dos maias. Para crianças muito pequenas, pode ser um rolê cansativo, já que o sítio arqueológico fica 200 km em direção ao continente; os tours são bastante longos e costumam incluir uma visita pela linda cidade colonial de Valladolid.

Chichén Itzá

Chichén Itzá – imagem facebook

Cobá
Apesar de bem menos falado do que Chichén Itzá e Tulum, Cobá, que também foi outro importante centro maia, tem muitos motivos pra dar um passeio excelente com a família: 1) Fica a 45 km de Tulum, ou seja, você pode conjugar os dois no mesmo dia; 2) Diferente da maioria das outras ruínas, Cobá não fica num terreno descampado, mas envolta por uma farta floresta, o deixa o lugar meio mágico; 3) Pra ir da entrada do parque até as estruturas principais é preciso alugar bicicletas ou pegar um “bicitáxi” – ambos dão um rolê divertido; 4) Por último, Cobá guarda a pirâmide maia mais alta do México: Nohuch Mul, com 40 metros de altura, que você pode subir até o topo numa quase escalada por degraus estreitos e irregulares. Uma aventura para os pequenos!

escalando-piramide-coba (1)

Xpu-Há e Paamul
A maior parte da praia da Zona Hoteleira de Cancún tem mar agitado, e a faixa de areia de Playa del Carmen é um pouco baladeira demais. Por isso é bom saber que dirigindo em direção ao sul você chega a praias de mar calmo com poucos frequentadores. A entrada fica meio escondida na vegetação da estrada Tulum – Cancún, mas o Google Maps ajuda. Alguns acessos são controlados por restaurantes e se você quiser estacionar ali vai ter que consumir ou pagar 50 pesos. Xpu-Há e Paamul são deliciosas.

Cozumel
Essa ilhota a 35 minutos de catamarã do centro de Playa del Carmen tem água absurdamente cristalina, com até 50 metros de visibilidade, e uma cordilheira de corais multicoloridos. Crianças a partir de dez anos podem fazer as excursões de snorkel – cuidado com empresas picaretas, a Blue Magic é bem profissional. Mais novinhos podem curtir os “beach clubs” como o Paradise Beach, com estrutura de banheiros, piscina, e pula-pulas, escorregas, tobogãs e outros brinquedos infláveis no mar. Outro passeio é o Atlantis, um submarino que desce até 100 metros debaixo d’água. Podem participar crianças com mais de 4 anos ou 90 centímetros de altura.

Playa del Carmem

A chegada em Playa del Carmem

Tulum
Se suas ruínas são menos impressionantes do que as de Chichen Itzá, Tulum ganha pelo visual: lá as construções milenares ficam em penhascos debruçados sobre o mar azul e a areia que cega de tão branca. Os pequenos vão curtir as histórias dos maias que os guias contam e as iguanas e lagartos que ficam saracoteando pelo lugar.

Aktun Chen Parque Natural
A apenas 7 km de Akumal, é um parque tranquilo e pequeno com um impressionante cenote que você acessa com uma caminhada por uma gruta cheia de estalagmites e estalactites, com morcegos que o guia aponta com a lanterna. A água é fria, mas é de um azul impressionante. Também tem uma tirolesa sem grandes emoções (boa para crianças desde 3 anos), e dá para ver macacos, veadinhos e papagaios pelo lugar. Como os outros parques, tem armário, vestiários e restaurante.

Aktunchen park

Aktunchen park – divulgação

Dolphin Xtreme – Aventuras Mayas
Essa agência é bastante profissa e opera uma série de experiências bacanas. A Dolphin Xtreme é um tour de dia inteiro que primeiro leva a um complexo de tirolesas (dos melhores da região, com voo sobre as copas das árvores) e depois para um passeio de snorkel em um cenote incrível. A seguir você passa 50 minutos interagindo com golfinhos na água, com direito a beijinho, claro. Inclui transporte desde o hotel e almoço (um bufê razoavelmente variado).

Dolphin Xtreme

Dolphin Xtreme – reprodução

Reserva da Biosfera De Sian Ka’na
Patrimônio da UNESCO ainda bastante desconhecido pela turistada, é uma reserva de 5 280 km². Organizados por uma cooperativa maia, os passeios maravilhosos levam por lagoas e canais de água verde-fluorescente com parada num pequeno templo maia. Em certo momento, o barco aporta em um píer para você continuar nadando pelo canal, flutuando na verdade, deixando a correnteza te levar (com colete salva-vidas). O único som que se ouve é dos passarinhos e do vento correndo entre a vegetação baixa e o manguezal. Um verdadeiro refúgio de natureza selvagem.

Reserva-da-Biosfera-De-Sian-Ka’na (1)

A Betina Neves que mandou essas super dicas para nós é jornalista especializada em turismo e edita o blog Carpe Mundi, focado em fotografia, experiências, achados, roteiros completos e dicas de viagem espertas.

Gostou? Veja também!

Veja onde comer em Puerto Vallarta, clique aqui. 

Onde ficar em Puerto Vallarta, conheça o Casa Velas.

Não viaje sem seguro, faça o seu clicando aqui!

Siga nosso Instagram e veja antes as imagens das nossas viagens!

Assine nosso canal no YouTube! Clique aqui!

Não perca nosso Snapchat e Periscope – @ajanelalaranja



Deixe seu Comentário

×Fechar