Dois castelos e um palácio para conhecer em Lisboa

119
1

Atualizado em 08/06/2013

Se você tem uma viagem marcada ou pretende conhecer Lisboa, então precisa colocar três pontos turísticos pra lá de curiosos. Os três lugares não estão na Lisboa turística, mas em vilas vizinhas: Em Sintra e Queluz. No entanto, são muito próximas da capital de Portugal e vale uma visita.

Castelo da Pena

É considerado o primeiro palácio romântico de toda a Europa e uma das 7 maravilhas de Portugal. Localizado na vila de Sintra, o castelo foi construído em homenagem a Nossa Senhora da Pena, durante o reinado de João II. Em 1755, o furacão que destruiu toda Lisboa deixou o castelo em ruína, até ser todo reformado pelo rei Fernando II em 1838. É possível observar os quartos intactos dos reis que moraram lá desde então, os parques, a sala de vidraças e conhecer um pouco das rotinas reais do século 18 e 19. A entrada custa 12 euros.

Estrada da Pena, 2710-609 – Sintra.

Castelo dos Mouros

Em um dos cumes de Sintra, está o Castelo dos Mouros, a poucos metros de distância do Castelo da Pena. Construído durante a invasão muçulmana da península ibérica a partir do século 8, tinha como principal finalidade ser um lugar para controlar as via terrestres entre Lisboa, Cascais e Sintra. A grande construção impressiona e lá do alto é possível ver toda a região de Sintra.

E entrada está incluída no ingresso do Palácio de Pena.

Estrada da Pena, 2710-609 – Sintra.

Palácio dos Mouros

Palácio dos Mouros – Imagem Denise Godinho

Palácio Nacional

Na região de Queluz, há o Palácio Nacional. Construído no século 18. Ele foi usado como lugar de confinamento da Rainha Maria I, a louca, quando sua loucura começou a piorar após a morte de D. Pedro em 1786. Depois passou a se tornar a residência do príncipe regente D. João VI até fuga da família real ao Brasil em 1807. Lá é possível conhece bastante da história dos colonizadores do nosso país. Ponto alto do passeio é a carruagem usada por Carlota Joaquina e a cama onde D. Pedro I nasceu e morreu. A entrada custa 10 euros.

Largo do Palácio, 2745-191 – Queluz.

Sala dos espelhos - palácio nacional

Sala dos espelhos – palácio nacional – Imagem Denise Godinho

Palácio Nacional - Imagem Denise Godinho

Palácio Nacional – Imagem Denise Godinho



1 comentário

  1. Hugo Gonçalves 17 outubro, 2018 at 14:18 Responder

    Olá Marcio.

    Parabéns pelo seu artigo, de fato via a Lisboa é como ir a Roma e não ver o Papa, pois Sintra é incontornável no panorama de Turismo em Portugal, não esquecer comer um Travesseiro de Sintra na Piriquita.

    Forte Abraço.

    Hugo Gonçalves

Deixe seu Comentário

×Fechar