Cinema drive-in, lives e podcasts crescem na quarentena

364
0

Atualizado em 03/07/2020

Cinema drive-in, lives e podcasts crescem na quarentena. Com esse impacto radical, não previsto e com efeito direto de choque social e exigência de posicionamento, é inevitável que as pessoas comecem a ter novos comportamentos.

Já que, estando apenas em casa, por exemplo, é necessária adaptação ao novo cenário, que muitas pessoas ainda não haviam experimentado ainda. Marcas e prestadores de serviços se veem oportunidades nesta situação.

Por isso, compreendem a necessidade de aproveitar o momento com a disposição daquilo que as pessoas demandam. E é visível o aumento de consumo por lazer e diferentes culturas de entretenimento, de forma a confortar o período.

Assim, velhos hábitos retornam, como cinema drive-in, ou mesmo alavancam, como os já consumidos podcasts.

cinemas-drive-in

Além deste impulso na produção destes materiais devido à busca, é importante pensar também em como se dá esta produção de conteúdo. Mais tempo de observação de algo significa percepção e análise mais atenta da qualidade do mesmo. Assim, além da criatividade, qualidade e outros diferenciais precisam estar visíveis no produto ou serviço consumido, já que as pessoas são bombardeadas de informações e não precisam de mais do mesmo. Confira as ideias que ressurgiram ou ganharam ainda mais força com o distanciamento social

O espírito e funcionalidade do cinema drive-in

O cinema no estilo drive-in foi um modelo que se popularizou nas décadas passadas. Mas com a pandemia, marcas e empresas vêm se utilizando desta alternativa para atender a uma demanda bastante real. Além disso, a ideia atrai público para outros serviços e consumos. No Brasil, São Paulo e outras regiões começam a receber iniciativas parecidas, como Minas Gerais e Brasília. Nestes locais há um grande suporte de marcas de grande alcance e visibilidade que permitem essa realização. Algumas das iniciativas mapeadas incluem:

  • O Memorial da América Latina, iniciativa do tradicional cinema de rua Petra Belas Artes, em parceria com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo;
  • Cinema Arena Estaiada Drive-In, iniciativa de um grupo de empresários, à frente do complexo de eventos Estaiada, na capital paulista;  
  • O Cinema Drive-in Patties, com patrocínio e apoios de marcas famosas no mercado e de diferentes segmentos,é uma aposta próxima de ser efetivada de cinemas drive in ;
  • Cinear Drive-in, o Cinema Drive-in de Belo Horizonte, Minas Gerais;
  • O Festival Drive-in, em Brasília, de um grupo de quatro sócios. Aqui, além das sessões de cinema drive in, shows com grupos musicais locais, orquestra e comediantes stand-up integram a proposta.

cinemas drive in

Canais abertos expandem faixas de filmes na quarentena

Sem conteúdos inéditos e de eventos ao vivo, como novelas e transmissões de futebol, as emissoras de TV precisaram ser criativas. Uma das estratégias utilizadas no momento foi a ampliação da exibição de filmes. O gênero sempre teve espaço nos canais abertos, mas nesses meses se tornou estratégico.

Cerca de 3,6 milhões de pessoas a mais passaram a assistir à programação de filmes da Globo diariamente. O dados da emissora são um comparativo entre o período pré-quarentena e quarentena. O montante simboliza crescimento de 21% na audiência do canal. Esta alta representa que 18 milhões telespectadores assistem a pelo menos um filme exibido pela emissora diariamente. Abaixo, alguns dos clássicos que retornaram às telas:

  • E.T.;
  • Tubarão;
  • De Volta Para o Futuro (trilogia);
  • Um Lugar Chamado Notting Hill;
  • Os Smurfs e a Vila Perdida;
  • Anjos e Demônios;
  • Maria Antonieta;
  • Sete Vidas;
  • Clube dos cinco;
  • O pestinha;
  • Cinquenta tons de cinza (trilogia).

cinema drive in

TVs por assinatura liberam todos os canais para assinantes

Não apenas a grade de canais mas também acesso à internet foram liberados por diversas empresas que prestam este tipo de serviço. Dentre as iniciativas:

  • Assinantes passaram a ter, por tempo indeterminado, acesso a todos os canais do catálogo de algumas empresas. O que inclui canais de filmes, séries, esportes, infantis e notícias, entre outros.
  • Acesso à rede Wi-Fi pública gratuitamente também foi permitido por determinadas marcas, após o usuário, assinante ou não, assistir a vídeos informativos do Ministério da Saúde sobre o coronavírus;
  • Ampliação de canais para usuários assinantes de pacotes de operadoras de celular. Além disso, bônus de internet no celular por dois meses para clientes ativos de determinados planos.

Plataformas de streaming para todos

Em decorrência da pandemia do coronavírus, assinar uma plataforma de streaming virou uma das principais opções de lazer em época de quarentena. Assim, diversas plataformas de streaming têm possibilitado às pessoas maratonar e acompanhar os mais variados títulos disponíveis.

Principalmente quando não há outras alternativas de lazer para consumo, além de apresentar valores mais acessíveis para o público. Ainda assim, há algumas destas plataformas que aproveitaram o período para liberar acesso a quem não é assinante. Estratégicas ou não, conheça algumas destas plataformas:

  • Globo Play: o serviço de streaming da Globo liberou, por um mês, mais de 30 títulos para quem não é assinante. Nele é possível acessar muitos conteúdos infantis e todas as temporadas de Malhação.
  • Spcine Play: No Spcine está disponível um catálogo exclusivo da programação cultural da cidade de São Paulo, com shows, espetáculos e performances. Tudo grátis pelo próximo mês.

 

Conteúdo e informação para diversos gostos

Sempre lembrados, os livros ainda são os companheiros analógicos de entretenimento. Além deles, as ferramentas que possibilitam acesso a estes conteúdos, mas de forma virtual, têm ganhado mais espaço. Para os públicos mais jovens, inclusive, o digital é o que predomina. Conheça algumas propostas:

  • Amazon: a Amazon Brasil disponibilizou centenas de e-books que podem ser baixados gratuitamente na versão Kindle. São livros sobre educação, psicologia, sociologia, política, entre outros temas. Veja aqui os e-books mais vendidos para Kindle;
  • Forbes: a Forbes liberou acesso gratuito para algumas das principais edições da revista no aplicativo Forbes Brasil Prime. Basta baixar o app na App Store ou no Google Play.

 

Alimentando os ouvidos com conteúdo de qualidade

Ainda que não se trate de um cenário recente, os podcasts estão ainda mais em alta. Segundo um levantamento feito pela Deezer, apenas em 2019 houve um crescimento de 67% em programas nessa mídia. No entanto, muito é produzido. Por isso, é importante haver um filtro de todas estas tantas propostas, principalmente para aqueles que querem começar e não sabem por onde:

  • 30:MIN: podcast de literatura, para quem gosta de ouvir sobre livros de forma descontraída, mas com muito conteúdo interessante;
  • PrimoCast: focado em investimentos, finanças e empreendedorismo, para quem quer entender mais de finanças de forma prática;
  • NerdCast: sobre cultura, internet e tecnologia para consumidores de assuntos diversos com aquela pegada de humor nerd;
  • Baseado em Fatos Surreais: proposta de bate-papo informal, com casos reais românticos, dramáticos ou mesmo arrepiantes, contados pelas apresentadoras, com um toque de poesia;
  • Filhos da Grávida de Taubaté: com as últimas novidades que rolam na internet, os usuários consomem fofocas e polêmicas de forma divertida;
  • Rapaduracast: para quem gosta e deseja se manter atualizado sobre cinema. Traz os últimos lançamentos de filmes, séries além dos clássicos, polêmicas e tudo o que envolve a indústria cinematográfica;
  • Na Nossa Vida: lifestyle, vida simples e dicas baseadas nas próprias experiências da influenciadora Isa Ribeiro. Para quem busca por inspiração e quer dar mais atenção à simplicidade do dia-a-dia;
  • Mamilos: uma boa indicação para quem quer ficar por dentro dos temas da atualidade. Com formato jornalístico e conteúdo bastante enriquecedor;
  • Projeto Humanos: este podcast apresenta o poder do storytelling e é um excelente exemplo de jornalismo investigativo. Com recursos de dramaticidade e criado de maneira autêntica, trata-se de uma iniciativa bastante aclamada no Brasil;
  • Dibradoras: aqui se fala sobre esportes, mas com um formato diferente. São diversos esportes compartilhados por mulheres apaixonadas pelas modalidades. Conheça o Futeblog também!

O universo dos jogos: interação e entretenimento para a quarentena

Na busca de alternativas de entretenimento, informação e conexão com o mundo exterior, a indústria de games mostra seu protagonismo. O público que possui mais tempo para assistir e jogar já encontram um ecossistema pronto e com muito conteúdo.

A iniciativa #PlayAPartTogether (Joguem juntos mas separados, em tradução livre) tem o intuito de compartilhar mensagens de cuidados sanitários caseiros. Assim, reúne YouTube e cerca de 20% do mundo de games, para estimular este tipo de ação e postura.

  • Produtores de conteúdo gamer têm se mobilizado em ações para angariar recursos para instituições que visam minimizar o impacto da Covid-19. Caso do streamer brasileiro Gaules, conhecido no meio do jogo Counter-Strike: Global Offensive, o CS:GO. Ele tem feito lives onde arrecada doações a serem repassadas devido ao seu alcance;
  • Digital por natureza, este segmento de games adaptou-se rapidamente às normas da quarentena. Com torneios 100% online a partir de então, como é o caso do futebol, da NBA e do automobilismo;
  • Aqui, a Globo organizou o torneio virtual FC: Futebol de Casa; a DAZN colocou Zé Roberto e D’Alessandro para uma versão do clássico entre Brasil e Argentina; e o Grupo Turner propuseram uma final entre Vasco x Avaí na Copa EI Games;
  • Já no universo do tênis, o destaque foi para o britânico Andy Murray com a conquista do Mutua Madrid Open Virtual Pro, em abril, online, onde foi campeão diretamente de sua casa;
  • O NBA 2K Player Tournament, iniciativa liderada pela liga americana de basquete, contou com 16 jogadores profissionais disputando o torneio online;
  • Além disso, competições oficiais de empresas como Garena, Riot, Supercell e Ubisoft acontecem todas as semanas em seus canais no YouTube;
  • Para facilitar a vida daqueles que gostam e consomem conteúdos de games, no YouTube.com/gaming é possível encontrar diversos materiais.

Gostou das dicas do cinemas drive-in e das demais?
Para ajudar a quem está em casa, separamos alguns dicas a mais! Veja abaixo!

Comente a série ou filme que mais gostou, mande foto e marque o @ajanelalaranja no instagram.

Veja mais dicas abaixo! 

O Canadá vai precisar de imigrantes depois da pandemia

Veja como ser mais produtivo trabalhando de casa!

Como morar fora depois da pandemia!

Está com as crianças em casa na quarentena, veja nossas dicas para melhorar a rotina de vocês!

Veja também como será viajar depois da Pandemía!

Conheça o Mundo sem sair de casa com esses 8 documentários

Gosta de futebol? Divirta-se e informe-se no Futeblog.com.br



Deixe seu Comentário

×Fechar