Como viver legalmente na Holanda?

380
9

O  Sistema Legal holandês e o IND – Como driblar essa  dupla exigente para viver legalmente na Holanda?

Imigrantes  brasileiros ou todos aqueles provenientes de países terceiros, que tem o desejo de viver na Holanda, são geralmente surpreendidos pelo sistema legal holandês e pela rigidez do IND, órgão que pertence ao Ministério da Justiça da Holanda que trata da fiscalização e regularização dos Imigrantes, funciona como a Policia Federal  Brasil.

As regras de imigração na Holanda são bastante rígidas, diferentes da maioria dos outros países inclusive. Muitos imigrantes e as vezes até os próprios Holandeses se surpreendem quando se deparam com as inúmeras dificuldades que enfrentam ao  ter que requerer uma autorização de residência na Holanda.

Os casos mais  frequentes e decepcionantes são os pedidos de permissão para um familiar, ou seja para um cônjuge, poder viver na Holanda.

A Holanda admite a União homossexual e permite o visto para este tipo de relacionamento,  da mesma forma que permite para os casamento heterossexuais, entretanto, as barreiras começam quando o casal ou os parceiros pretendem se unir legalmente, estando estes já vivendo de forma irregular.

O que significa dizer que, por exemplo, se uma mulher vive com o namorado na Holanda, antes de se casarem ou fazer o contrato de união estável, e resolverem regularizar  a situação com o visto de turista vencido , o governo holandês não aceita  realizar este casamento, aliás nenhum país na União Européia está aceitando.

O que fazer nestes casos?

A única Opção é realizar a união estável seja entre homossexuais ou heterossexuais através de um instrumento de mandato publico, a ser realizado no Brasil.  O que significa realizar a união por procuração pública através de um advogado licenciado no Brasil e na Europa, isto porque, a assistência jurídica será necessária para a realização do pacto-ante nupcial, se for o caso, como também para a execução do  contrato civil de união.

Resolvido este problema, encontramos o segundo obstáculo – O VISTO  que é nomeado como o MVV.

O site do IND diz em poucas palavras que o (a) companheiro (a) ou esposo (a), tem direito ao MVV porém deverá seguir as regras   impostas que incluem condições de integração junto a sociedade holandesa.

Resumindo o cônjuge de país terceiro exceto os cidadãos oriundos, de países como Canadá,  Austrália, Japão, Estados Unidos , Nova Zelândia e Coréia do Sul, terão de fazer um teste de integração, que compreende um conhecimento sobre a cultura e história holandesa em geral,  em holandês  e que deverá ser realizado no Pais de origem do candidato ao MVV, ou seja deverão  realizar o exame no Brasil, se forem brasileiros os candidatos.

Esta é uma das exigências, a outra é relativo ao meio de subsistência, que dependerá do salário e do tipo de contrato de trabalho que o cidadão holandês possui na Holanda, isto porque ele será o responsável por seu partner.

Existem casos de  cidadãos sul americanos que gabaritam o exame de holandês e tem o visto negado, em função do contrato de trabalho  ou de uma má conduta no passado do cidadão holandês.

A Holanda é o País da Europa mais exigente até o momento em relação a emissão do primeiro visto, entretanto podemos encontrar uma saída dentro da diretiva da União Européia, que permite e da direito ao cidadão europeu registrado em outro País de requerer o visto para seu cônjuge.

Isto pode ser feito, por exemplo, em Portugal, na  Alemanha, na Bélgica e após seis meses vivendo nestes países o casal ou partners poderão viver na Holanda e o receberão o MVV sem ter que passar pelo exame de holandês e sem ter que ir para o Brasil.  Não devemos  esquecer  que o casamento ou contrato civil deverá ser reconhecido na Holanda ou no Pais em que forem residir na União Européia.

A Holanda é um alaranjado de alegria e pra se integrar é preciso realmente querer e encontrar o melhor caminho para viver  legalmente, pois viver ilegal na Holanda é suicídio.

Texto feito para o blog pela Claudia M Vieira – Advogada – email claudiaadv.vieira@gmail.com

Iamsterdam



9 comments

  1. Luciana Lisboa 18 fevereiro, 2013 at 22:18 Responder

    Interessante o artigo. Realmente já estive na Holanda e foi um dos países mais liberais que já conheci. Essa burocracia relacionada a uniões civis na Europa eu já não conhecia.

    Foi bom conhecer mais sobre este assunto

    Obrigada

  2. Fátima 23 abril, 2014 at 16:34 Responder

    Olá,
    Após vivendo 6 meses em Portugal eu obtenho a nacionalidade Portuguesa de qual maneira ( sou brasileira) ?
    Porque estou em um beco sem saída ano que vem estarei indo casar na Holanda com meu namorado holandês, mas infelizmente não falo o idioma holandês ainda apenas inglês e o português brasileiro e tendo a nacionalidade portuguesa fica mais fácil para poder requerer o mvv e morar lá.

  3. Alex sandro 2 julho, 2014 at 11:06 Responder

    ola. bom dia.
    existe a possibilidade de eu ir para a holanda como turistasem visto por 3 meses, e trabalhar legalmente por la?
    quando eu estiver por la, eu posso me matricular em uma escola de idiomas, e solicitar um visto de estudante, e mesmo assim ain da trabalhar.
    minha intenção de ir para a holanda, é para aprender inglês e holandês, e á claro trabalhar, isso é possível?
    obrigado, aguardando respostas.

  4. JOYCE DAIANI BARBOSA 28 fevereiro, 2019 at 21:23 Responder

    Minha mãe é filha de pai e mãe holandeses, o pai já morreu e a mãe vive na Holanda! Eu e minha mãe podemos pedir a cidadania holandesa?

  5. Deni Leal 2 março, 2019 at 23:38 Responder

    Meu esposo e filhos menores estão na Holanda. Ele trabalhando e eles na escola.
    Posso me reunir com eles mais de 3 meses? Posso me integrar, me inscrever na prefeitura se eu não quiser voltar ao Brasil? Meu caçula tem apenas 6 anos e está sofrendo.

Deixe seu Comentário

×Fechar