Seu filho vai p/um acampamento no exterior?Leia isso!

O que você precisa saber antes de mandar os filhos fazer intercâmbio no exterior? Mandar os filhos para um “camp” em um outro país poderia soar algo distante e até como um ato de extrema coragem alguns anos atrás, o fato é que nos últimos anos isso vem se tornando cada vez mais popular e frequente nas famílias de classe média, principalmente em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro, onde os pais procuram maneiras construtivas de entreter seus filhos nos períodos de férias escolares.

A participação de jovens brasileiros em programas de férias e estudo no exterior cresceu mais de 100% nos últimos 5 anos, respondendo por aproximadamente 12% do total de brasileiros que viajam para programas de estudo, cursos ou intercâmbio no exterior. Esses dados são da revista especializada “Language Travel Magazine”, que em 2012 teve uma das suas principais matérias intitulada “The Junior Boom”, fazendo referências ao crescimento mundial de de crianças e adolescentes viajando para summer camps fora de seus países.

Porém essa nova cultura (e mania) entre os jovens brasileiros, trás para os pais uma nova responsabilidade e é preciso muito cuidado e atenção na hora de escolher quem vai cuidar do seu filho, a milhas e milhas de distancia de casa.

A Maria Victória Barros é diretora da NR Intercâmbio, agência especializada em viagens para crianças e jovens ao exterior, já enviou centenas deles para programas em destinos como Toronto, Flórida, New York, Los Angeles, São Francisco, Vancouver, Boston e diversas cidades da Inglaterra no mês de julho. Abaixo ela aponta alguns pontos importantes na hora de escolher um camp no exterior para seu filho:

1) Os camps devem ter divisão por faixa etária para que as atividades sejam adequadas para cada idade: No geral os camps começam a atender crianças desde os 8 anos de idade, até 17 anos. Uma divisão básica é entre “juniors” (até 12 anos de idade) e “teens” (a partir dos 13 anos). A quantidade de monitores para cada criança também é um dado importante, em médio são 8 a 12 “juniors” por monitor um número adequado e 15 a 17 “teens”.

2) Segurança e supervisão 24hrs, para assegurar o bem estar de todos: Saber mais sobre a estrutura que vai receber seu filho, quais as medidas de segurança e supervisão dos grupos, assim como ter a certeza de que alguém estará disponível 24h por dia em caso de uma urgência é fundamental

NR Intercambio - Divulgação

3) Telefone de emergência e um bom seguro saúde, para no caso de acidente o viajante ser atendido sem restrições. Certificar-se que os pais sejam avisados imediatamente: Clareza na comunicação, contatos de emergências e detalhes sobre o seguro e a forma de atendimento são itens fundamentais para a tranqüilidade dos pais nessas viagens. A NR Intercâmbio, por exemplo, manda rádios Nextel com cada um dos seus grupos e posta fotos e notícias diárias em um diário de bordo no site da empresa.

4) Escolher uma agência de confiança e com experiência em jovens dessa idade é fundamental: A agência é onde os pais terão um suporte no Brasil, portanto escolher bem pode ser a diferença entre um atendimento bom ou ruim. Em muitos casos a empresa poderá ter um monitor experiente acompanhando o seu filho durante todas as etapas da viagem, desde o vôo, ao dia a dia no acampamento, até o retorno. A viagem tem que ser ótima para seu filho e tranqüila para você e somente uma boa escolha poderá fazer isso acontecer.

Com certeza essa é uma experiência vale muito a pena em termos de crescimento, desenvolvimento, ganho lingüístico e autonomia para os filhos e também para os pais, que precisarão confiar nos seus filhos e em quem os acompanhará nessa viagem.

Intercambio LosAngeles



Deixe seu Comentário

×Fechar