Enfrentamento ao coronavírus, conheça as medidas adotadas!

Com o surgimento dos primeiros casos de COVID 19 pelo mundo, medidas de enfrentamento e combate a pandemia foram adotadas. A inexistência de remédios específicos para tratamento ou vacina para prevenção causaram profunda mudança no comportamento das pessoas.

Além disto, a própria desinformação ou negação do impacto da doença no sistema de saúde pesam negativamente. Inclusive, ainda causam reflexos em países cujo pico do vírus já passou.

No Brasil, por exemplo, mais de 700 casos de COVID 19 já foram confirmados. Destes, mais de 33 mil vieram a óbito. Cobranças de todos os setores surgem diariamente para tentar reduzir o efeito negativo da doença. Portanto, veja a seguir como o País vem enfrentando a pandemia.

Medidas de enfrentamento ao coronavírus no Brasil

Na tentativa de minimizar os impactos negativos causados no País, como a própria crise econômica, diversas ações foram adotadas. Iniciativas privadas se somam as públicas para minimizar o efeito causado pela pandemia.

O governo brasileiro, por sua vez, anunciou e já implantou uma série de medidas com o intuito de injetar bilhões de reais no País. Parte das ações visam, segundo o próprio governo, colocar mais dinheiro à disposição das pessoas. A antecipação do abono salarial e do 13º do INSS, entre outras podem ser conferidas aqui:

medidas de enfrentamento ao coronavírus

Antecipação do 13º de aposentados:

O 13º salário dos aposentados e pensionistas do INSS teve as duas parcelas adiantadas, de forma a garantir o pagamento de ambas até o mês de maio, de acordo com o calendário de pagamento. A expectativa do ministério da economia é de circulação de cerca de R$ 46 bilhões nos próximos meses.

Antecipação do abono salarial:

Em junho deve ser liberado de forma antecipada o abono salarial do PIS/Pasep, conforme anúncio. A medida visa injetar R$ 12,8 bilhões na economia brasileira ainda no primeiro semestre.

Mais dinheiro para o Bolsa Família:

Mais R$ 3,1 bilhões foram injetados para o Bolsa Família, conforme estimativa do governo. Com isso, espera-se que os recursos em questão permitam a inclusão de 1 milhão de beneficiários no programa.

Suspensão da prova de vida e dispensa de perícia:

O INSS publicou portaria que suspende a prova de vida dos beneficiários por 120 dias, em março, e que foi estendida até metade do mês de junho, com possibilidade de extensão do prazo. Assim, aposentados e pensionistas vão continuar a receber benefícios sem ter que passar pelo procedimento para comprovar que estão vivos.

O objetivo é evitar o contágio da doença. O INSS também estuda facilitar a concessão do auxílio-doença para segurados da Previdência diagnosticados com COVID 19. A probabilidade é que estes sejam dispensados da perícia médica.

Mudanças no crédito consignado:

Entre as alterações, a diminuição do teto dos juros do empréstimo consignado para aposentados e pensionistas; ampliação da margem do salário que pode ser comprometida com a parcela do financiamento; e o aumento do prazo de pagamento.

Mais saques do FGTS

Autorização aos trabalhadores para usarem os recursos do FGTS como garantia para tomarem empréstimo, medida que reduziria os juros cobrados por bancos. Os valores não sacados do PIS/Pasep serão transferidos para o FGTS para permitir novos saques. Assim, com esse remanejamento, o governo estima liberação de R$ 21,5 bilhões, aproximadamente.

Cobranças adiadas para empresas

Para evitar demissão de funcionários ou mesmo o fechamento de empresas, o governo ampliou o prazo para algumas cobranças, como pagamento de FGTS pelas empresas, e do Simples Nacional.

Desconto no Sistema S:

Por três meses, empresas terão redução de 50% nas contribuições do Sistema S (conjunto de instituições de interesse de categorias profissionais, como Sesc, Sesi, Senac e Senai). O governo estima que isso dará um fôlego total de R$ 2,2 bilhões às empresas.

Crédito para micro e pequenas empresas:

Liberação de cerca de R$ 5 bilhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador em forma de crédito para micro e pequenas empresas.

Enfrentamento ao coronavírus – Negociação de dívidas:

Empresas e famílias consideradas boas pagadoras têm a negociação de suas dívidas flexibilizadas; e  também foi ampliada a capacidade de crédito para maior utilização de capital dos bancos para que eles tenham melhores condições para negociar e oferecer empréstimos.

Enfrentamento ao coronavírus – Verbas de emergência para a saúde:

O governo federal editou a Medida Provisória 924/2020, que remaneja R$ 5,09 bilhões dos ministérios da Saúde e da Educação para o enfrentamento de emergência à crise de saúde pública provocada pelo novo coronavírus. Além disso, R$ 4,5 bilhões do saldo do fundo Dpvat para o SUS (Sistema Único de Saúde).

Enfrentamento ao coronavírus – Menos imposto para produtos médicos:

O governo zerou os tributos de importação de produtos médicos para auxiliar no combate ao coronavírus. A chegada da COVID 19 ao Brasil já fez disparar o preço de itens como álcool em gel e máscaras cirúrgicas.

Caixa Econômica Federal oferece socorro a bancos e empresas:

O banco público destinou R$ 30 bilhões para comprar carteiras de consignado e automóveis de bancos médios que apresentam qualquer dificuldade, e R$ 40 bilhões em linhas de capital de giro para pequenas e médias empresas, além de firmas do setor imobiliário. Outros R$ 5 bilhões serão ofertados em crédito agrícola.

Enfrentamento ao coronavírus – Ajuda a companhias aéreas:

A ajuda às companhias aéreas deverá ser na ordem de R$ 6 bilhões, ante os R$ 10 bilhões previstos inicialmente. A expectativa é que as três maiores empresas, Azul, Gol e Latam, recebam cada uma R$ 2 bilhões.

Medidas de enfrentamento ao coronavírus adotadas por outros países

Mesmo que as medidas variem conforme cada país, as alternativas adotadas restringem significativamente a organização de cada uma destas nações. Portanto, saiba como alguns países trabalharam estas questões com suas populações:

Ásia

  • Em 23 de janeiro, a China decretou quarentena na cidade de Wuhan, onde a pandemia começou. Poucos dias depois, a ordem se estendeu para toda a província de Hubei, onde ela fica. Medidas rigorosas de segurança foram tomadas para profissionais da saúde, exames para detecção da Covid 19 se multiplicaram, e os dias necessários para o diagnóstico da doença foram reduzidos pela metade.
  • Na Coreia do Sul, segundo país mais afetado pelo vírus, desde o dia em que foi relatado o primeiro caso da doença, em 20 de janeiro, uma extensa rede de diagnósticos coordenada pelo Ministério da Saúde foi posta com o objetivo de detectar o vírus em seus estágios iniciais de contágio e reduzir a taxa de mortalidade. A medida rendeu bons resultados, que reforçaram a necessidade do distanciamento social para aquela nação para a continuidade dos altos índices de controle.

Europa

  • A Itália, país da Europa mais afetado pela pandemia, adotou medidas semelhantes a Coreia do Sul, como passar do tempo, de forma a tornar ainda mais restritivas as medidas de convívio. Suspensão de atividades não essenciais, multas para quem descumprisse as regras do governo, além do uso de drones para controlar possíveis deslocamentos dos cidadãos e testagem em massa para detectar infectados, estão entre as ações viabilizadas no País.
  • Já a Espanha, segundo país europeu mais afetado pelo coronavírus, assim como a Itália e a China, limitou a circulação de pessoas em todo o país, fechou escolas e universidades em todo o país, além de lojas não essenciais e eventos esportivos e culturais.
  • A Alemanha, por sua vez, proibiu de imediato a realização de eventos públicos e privados, redução de carga horária de trabalhadores para manutenção e sobrevivências dos empregos. A Inglaterra também utilizou das mesmas iniciativas, além do fechamento de bares, restaurantes, locais de entretenimento e escola.

EUA

  • Nos Estados Unidos, onde a pandemia chegou com força, alguns estados decretaram o confinamento obrigatório de cidadãos em suas casas, caso da Califórnia e Nova York, por exemplo. Mais de 42% da população do país foi afetada.

Solidariedade e união além das fronteiras

Se a COVID 19 não vê fronteiras para se proliferar, felizmente a geografia não põe limites às boas ações. Tanto no Brasil como em diversos países do mundo, diferentes são as iniciativas de solidariedade. Assim, o contexto de enfrentamento a pandemia faz, inclusive, que se perceba a criatividade no cuidado com o outro. Confira algumas ações de solidariedade e união para enfrentamento a COVID 19 pelo mundo:

  • ‘Adoção’ para adequar a solidão da quarentena com idosos: ações como enviar mensagens de manhã, de tarde e de noite, perguntar se está bem, se dormiu; ficar disponível para conversar; e dar orientações sobre como buscar ajuda médica, caso necessário. A disposição para fazer as compras para este público também vêm sendo registradas, principalmente, por jovens.
  • Aplausos a equipes médicas: diversas populações pelo mundo têm registrado via aplicativos e redes sociais os atos de ovacionar e agradecer por meio de aplausos às equipes médicas de hospitais pela disposição no atendimento às vítimas da COVID 19.
  • Bingo na janela: registrado na Espanha, diversas pessoas iniciaram os jogos de bingo nas janelas de suas casas com vizinhos e demais pessoas dispostas a fazer o mesmo.
  • Cantoria nas janelas: na Itália e em outras tantas partes do mundo, já é comum as pessoas, inclusive artistas conhecidos, dedicarem um tempo para cantar de suas janelas. A iniciativa, portanto, agrada a todos que podem desfrutar das apresentações.
  • Exercícios físicos: além dos vídeos disponíveis para que as pessoas não deixem de se exercitar, as varandas também têm sido palco para a iniciativa, na Espanha e em outras partes do mundo. É comum notar, nas gravações disponibilizadas, risadas de diversão de quem participa.

Veja como ser mais produtivo trabalhando de casa!

Como morar fora depois da pandemia!

Está com as crianças em casa na quarentena, veja nossas dicas para melhorar a rotina de vocês!

Veja também como será viajar depois da Pandemía!

Conheça o Mundo sem sair de casa com esses 8 documentários

Gosta de futebol? Divirta-se e informe-se no Futeblog.com.br



Deixe seu Comentário

×Fechar