New Orleans, Conheça o French Quarter

156
0

Atualizado em 04/04/2016

Sem dúvida, comece por aqui e volte muitas vezes ao French Quarter. A cidade de New Orleans se originou nesta região sob o comando francês, no início do século XVIII. O coração de New Orleans é lindo, com seus edifícios antigos e cheios de detalhes e cores. Vá com calma, ande sem destino, se perdendo no que te chamar mais a atenção. O French Quarter não é tão grande, com muitas ruas estreitas e planas, perfeitas para um passeio a pé.

Você encontrará mais turistas do que pessoas locais por lá mas eu não acho que isto tira a sua beleza.

O ponto central do French Quarter é a Jackson Square, com seus muitos artistas e músicos que atraem os turistas. No centro da Jackson Square fica a icônica Catedral de Saint Louis e os edifícios Presbytere e o Cabildo, que hoje abrigam museus.

Jackson Square_french quarter New Orleans

Jackson Square_french quarter New Orleans

Jackson Square_french quarter New Orleans

A praça está rodeada pelos famosos edifícios Pontalba construídos por uma mulher muito influente na cidade que revitalizou toda a praça em 1815. Estes edifícios hoje abrigam lojas no 1o. andar e apartamentos nos andares mais altos. São considerados os mais antigos prédios de apartamentos dos Estados Unidos. Bem em frente à praça ficam algumas “carruagens” para passeios pelo French Quarter, mas eu acho que fazer o passeio a pé é a melhor opção.

Um dos melhores lugares para tirar fotos é atravessando a rua na direção do Rio Mississipi, onde se pode ser a praça e os prédios de um ponto mais alto. Aproveite e caminhe um pouco pela Moon Walk promenade ou apenas sente em um dos seus bancos para admirar o Rio Mississipi.

Rio Mississipi_french quarter

Rio Mississipi_french quarter

Você também encontrará alguns “jardins secretos” pelo caminho. Eles ficam nos fundos de muitas das construções e você não vai achá-los apenas de passar pelos prédios. Conhecemos o jardim interno do hotel Place D’Armes, que fica na 625 St Ann Street. Muito bonito. Se você tem interesse em conhecer os jardins, há tours diários específicos para estas visitas.

Outro ponto interessante pela história, é o convento Old Ursuline. Em 1788, cerca de 80% de toda a região do French Quarter foi devastada por um imenso incêndio. O incêndio parou exatamente nas paredes do convento, com a mudança dos ventos. As freiras então atribuíram o fato a um milagre.

Uma rua que você não deve perder no French Quarter é a Royal Street. Eu adorei. Aqui você vai encontrar muitos antiquários com peças dos séculos XVIII e XIX, muitas francesas ou espanholas das ricas residências daquela região. Você também encontrará galerias de arte, desde as mais clássicas até mais modernas e alguns lojas bacanas onde você pode achar um souvenir diferente. Na Royal Street com a Orleans Ave. você verá uma estátua de Jesus com os braços abertos. Durante o dia ela não chama tanta atenção, mas se estiver por lá a noite, leve sua câmera pois sombra da estátua se projeta na parte de trás da catedral, em um lindo efeito.

Falando da noite em New Orleans, é impossível não falar da famosa Bourbon Street, com seus muitos clubes de jazz. Mas falo dela em um próximo post.

Continue acompanhando nossos posts sobre Nova Orleans. Ainda contarei sobre a culinária, a música, lugares para compras, onde se hospedar e outras atrações.

Acompanhe!

Viajamos para Nova Orleans a convite do New Orleans Convention & Visitors Bureau e da Copa Airlines, que faz voos para lá com conexões muito rápidas no Panamá. Agradecemos também ao Hotel Intercontinental New Orleans e à GTA, que ofereceu o seguro viagem.

Veja mais!

Não viaje sem seguro, faça o seu clicando aqui!

Assine nosso canal no YouTube! Clique aqui e veja nossos vídeo abaixo!



Deixe seu Comentário

×Fechar