Viajando sozinha: 8 dicas para mulheres viajantes

78
0

Ser mulher não é algo fácil, embora as coisas tenham melhorado muito no último século.

E, embora faltem estudos específicos, alguns dados mostram que mulheres viajando desacompanhadas já é algo bastante comum. Em levantamento, feito em 2015 pelo site TripAdvisor, constatou-se que 25% das brasileiras pesquisadas já tinham viajado sozinhas e planejavam repetir a experiência.

Isso porque, no mundo de hoje, não vale a pena deixar de viajar pra onde quiser apenas por ser mulher. Por isso, nós separamos 8 dicas práticas para se aventurar sozinha pelo mundo.

  1. Ao escolher um hotel, opte por uma rua  movimentada (restaurantes e lojas abertas até tarde da noite significam tráfego mesmo depois de escurecer, enquanto escritórios corporativos ou áreas residenciais significam escuridão completa ao caminhar de volta ao seu quarto). Procure por áreas que também tenham proximidade com transporte público e que fiquem relativamente perto de atrações turísticas famosas, pois isso pode significar mais policiais por perto.

  1. Estude o mapa da cidade que vai visitar antes de sair; uma vez na rua, use um guia de tamanho de bolso para evitar parecer uma turista. Peça para a concierge do seu hotel ou uma empregada marcar as áreas perigosas no seu mapa e pergunte sempre como você pode voltar para o hotel caso se perca. Se você precisar pedir instruções, aborde famílias ou mulheres com filhos. Para ficar extra segura, diga: “Onde fica tal lugar? Eu vou encontrar meu marido lá”.

  1. Misture-se à multidão. Vista roupas simples e pouco chamativas. Pesquise um pouco sobre a moda local – vale usar lenço em países islâmicos mais conservadores. Você não vai conseguir parecer uma moradora, mas, na dúvida, vai desencorajar os mal-intencionados.

  1. Em voos noturnos, fique de olho nos seus objetos de valor. Quando você for ao banheiro, leve sua bolsa com você. Fale com as demais passageiras e comissárias de bordo no avião sobre a segurança do seu destino.

  1. Deixe uma cópia do seu itinerário com um amigo ou familiar que esteja em casa e mantenha contato regularmente por telefone, mensagem de texto, vídeo ou e-mail. Além disso, se você se sentir à vontade, pergunte ao pessoal do hotel se o lugar aonde você estiver indo é seguro e qual é a melhor maneira de chegar lá. Assim, caso algo aconteça, eles saberão onde te procurar.

  1. Comer sozinha não precisa ser tão ruim. Converse com garçons e garçonetes, já que muitas vezes eles são alguns dos locais mais simpáticos que você encontrará. Escolha sentar na barra do bar, se for possível. E leve coisas para ler! Se você começar se sentir desconfortável olhando para a sua comida, você pode ler um livro, mexer no telefone ou ler uma revista. Por último, use o serviço de quarto ou peça delivery de um restaurante próximo.

  1. Anote em papel – não no celular – os telefones de emergência da embaixada ou consulado do Brasil mais próximos dos seus hotel. Faça o mesmo com o atendimento do cartão de crédito. Deixe sempre os originais dos documentos no cofre do hotel e leve com você uma cópia.

  1. Em outros países, os homens geralmente são mais propensos a falar ingles do que as mulheres. Se você nunca fala com homens, pode perder a oportunidade de aprender sobre o país. Então, fale com os homens apenas escolha o homem e escolha a situação. No mediterrâneo, por exemplo, quando você sorri e olha um homem diretamente nos olhos, muitas vezes isso é considerado um convite para um encontro casual.



Deixe seu Comentário

×Fechar