Como é visitar a cervejaria La Trappe na Holanda

167
0

Atualizado em 05/01/2015

Depois de tomar as exclusivas Achel no restaurante do monastério que produz a cerveja, atravessamos a fronteira e rapidinho chegamos na La Trappe do lado holandês. De carro, a distância entre uma e outra é de 60 quilômetros.

Na abadia de Koningshoeven, onde é produzida a cerveja La Trappe, é possível fazer um tour e conhecer as etapas da produção e ver um vídeo com mais informações.

Maior e mais imponente do que a Achel, a abadia da La Trappe tem prédios altos e um jardim bonito e bem cuidado. No verão as mesas fazem sucesso. Fiquei pensando que deve ser uma delícia essa espécie de beergarten com as cervejas da La Trappe.

Novamente o ponto alto está do lado de fora do monastério. Há um restaurante bem charmoso que serve os oito tipos de cerveja que são produzidos por lá.

Prepare-se que a visita à La Trappe é uma bebedeira só. Ou você vai até lá e não vai provar as oito cervejas que eles fazem?

La Trappe - Abadia de Koningshoeven

La Trappe - Abadia de Koningshoeven

O restaurante é todo de madeira com mesas e cadeiras com design interessante. Uma das laterais é inteira de vidro, com vista para o jardim e com isso a luz natural faz o ambiente ficar claro.

La Trappe - Abadia de Koningshoeven

La Trappe - Abadia de Koningshoeven

A torre das torneiras de onde saem as cervejas são impecavelmente prateadas e com os rótulos acesos em cada uma das bocas. Boa dica para os donos de bar!! Fica bonitão!

La Trappe - Abadia de Koningshoeven

Para não perder nem um detalhe e nem um sabor, escolhemos um menu degustação. Pudemos experimentar as cervejas em copos menores para cada um escolher sua La Trappe favorita para repetir, aí sim, em uma taça maior. A escolha não é das mais fáceis.

La Trappe - Abadia de Koningshoeven

No cardápio do restaurante da La Trappe, além dos queijos e pães feitos pelos monges que foram aprimorando receitas e o modo de fazer durante anos e anos. Muitos pratos usam produtos que são cultivados nas fazendas vizinhas ao monastério. Tudo muito fresco e saboroso para acompanhar as potentes cervejas com bastante classe.

foto (1)

Duas cervejarias das melhores do mundo em um dia já estava mais do que bom. Enfrentamos mais uma hora e vinte de estrada e fomos passar a noite na Antuérpia que tem mais estrutura.

Para entender a viagem e o roteiro para visitar as cervejarias trapistas na Bélgica e Holanda, leia todos os posts!

Quem foi e onde fomos? Entenda nossa viagem!

Primeiro dia, chegamos em Frankfurt e fomos beber e dormir em Dusseldorf.

Segundo dia, pela manhã visitamos e experimentamos as cervejas na Achel, abadia de “Saint-Benedictus”, em Hamont-Achel, Bélgica. 

Segundo dia a tarde, tomamos as oito cervejas produzidas pela La Trappe no restaurante do próprio monastério. 

Segundo dia a noite, chegamos na Antuérpia e fomos ao Kulminator, o melhor bar do mundo para tomar cervejas safradas.

Terceiro dia pela manhã, almoçamos no restaurante da Westmalle.

Terceiro dia a tarde, tomamos as desejadas Westvleteren no restaurante em frente ao monastério.

Quarto dia pela manhã, andamos pelo centro de Poperinge, conhecemos o museu do lúpulo e passamos por cemitérios militares.

.

Não viaje sem Seguro de Viagem! Faça o seu clicando aqui!

Reserve seu hotel pelo Booking, não há cobrança de taxa extra nas reservas. E,  na maioria dos casos, o cancelamento é grátis. Aproveite!

Siga nosso Instagram e veja antes as imagens das nossas viagens! 

Assine nosso canal no YouTube! Clique aqui



Deixe seu Comentário

×Fechar