segunda-feira, junho 21, 2021
spot_img
HomeAmérica do NorteEstados UnidosComo ficam as viagens e a imigração no governo Biden?

Como ficam as viagens e a imigração no governo Biden?

Como ficam as viagens e a imigração no governo Biden? Hoje vamos pensar na seguinte pergunta: como o novo governo dos EUA, o governo Biden, vai influenciar nas viagens e imigração para o país?

A partir de janeiro de 2021, os Estados Unidos serão governados pelo novo presidente eleito, Joe Biden, do partido Democrata. Com mais de 270 delegados a seu favor, o democrata conquistou sua vitória sobre o atual presidente Donald Trump, do partido Republicano. 

O resultado desta eleição representa uma série de mudanças no país e nas relações externas dos EUA. Especialistas em relações internacionais preveem que a política externa devem mudar em relação a países como China, Índia e Rússia. Porém estes não serão os únicos, pois uma mudança tão grande poderá também afetar o Brasil.

viagens e a imigração no governo Biden 

Tendo sido vice do ex-presidente Barack Obama, Biden possui um alinhamento político similar que faz com que os especialistas acreditem em um governo parecido. É esperado que o país participe mais ativamente de eventos da agenda global. Em outras palavras, os Estados Unidos devem retomar o contato próximo com as organizações mundiais de Saúde e Comércio (OMS e OMC) e com a Organização das Nações Unidas (ONU). 

Mas, o que isso significa para o Brasil? Como as eleições nos Estados Unidos afetam os brasileiros? 

Bom, tomando como base para especulações as características comuns dos políticos do partido Democrata, há grande probabilidade de que haja uma ruptura com as medidas de política externa estipuladas pelo governo Trump, fazendo com que o país inteiro navegue na direção oposta aos republicanos. Ou seja, como é comum do partido, as chances são de que o país volte a um governo multilateral sem noções de centralização e protagonismo da mentalidade “America first” (Estados Unidos em primeiro).

Com isso, é possível que o governo brasileiro precise repensar a própria política externa. Isto porque com Joe Biden na Casa Branca, o Brasil perde a proximidade que tinha com o presidente norte-americano, visto que o governo de Trump possuía grande alinhamento com muitos posicionamentos de Bolsonaro. 

Especialistas acreditam que não deva acontecer nenhum distanciamento entre os dois países, já que a relação é puramente estratégica, no entanto, a previsão é que o Brasil fique mais isolado, perdendo voz e envolvimento em pautas de interesse global. O momento pede que se evitem conflitos com a China, principal parceiro comercial do Brasil, e que se pensem em reaproximações com países do Mercosul e União Europeia.

viagens e a imigração no governo Biden

Mas e viagens no governo Biden?

Com relação ao às viagens com destino aos Estados Unidos e previsões sobre o governo Biden, não há nada que se possa antever no momento, o que se sabe é que muitas mudanças significativas podem ocorrer neste âmbito. Com as fronteiras internacionais dos EUA fechadas desde maio de 2020 em decorrência da pandemia de Covid-19, tudo que se relacionava a viagens se tornou meio incerto. Por este motivo, são poucas as coisas que se sabe até o momento.

Expectativas apontam que alguns aspectos que podem impactar as viagens futuras de brasileiros para os Estados Unidos incluem:

O dólar para viagens e a imigração no governo Biden

A vitória de Biden foi motivo de comemoração em quase todos os países do mundo em relação ao mercado financeiro. Quando se trata do dólar, a perspectiva é de que haja uma desvalorização mundial da moeda em relação a outras, o que é algo positivo para os governos globais. A incerteza do período de campanha eleitoral abandonou os investidores que agora estão mais seguros sobre suas ações, que devem se tornar o principal foco de investimentos a partir de agora, ao invés do ouro e do dólar.   

Todavia, a desvalorização do dólar não deve ocorrer no Brasil, visto que o país sofre com problemas domésticos de dívida pública que devem manter o real pressionado. Apesar disto, é um bom cenário para investidores nacionais, uma vez que o Senado norte-americano ainda conta com a maioria de políticos Republicanos. Isto significa que haverá um equilíbrio de forças muito bem visto pela Bolsa. 

A junção das forças Republicanas e Democratas impedirá o avanço no valor dos impostos alavancando a Bolsa e seus investidores. O otimismo com a situação já está, inclusive, mostrando desempenhos positivos nos EUA, o que vai acabar consequentemente ecoando na economia do Brasil, que segue a tendência norte-americana.

viagens e a imigração no governo Biden

E a pandemia, o que muda nas viagens e a imigração no governo Biden?

Levando em consideração que ambos os Estados Unidos e o Brasil são atualmente os epicentros da pandemia de coronavírus, não é possível prever muito sobre quaisquer chances de viagens futuras. As fronteiras de toda a América do Norte seguem fechadas para o mundo inteiro, visto que os EUA foi o país mais afetado do globo com a pandemia. Em média, 50 mil norte-americanos estão sendo diagnosticados com Covid-19 por dia, sendo que mais de 8 milhões já foram contaminados e 215 mil vieram a óbito por causa da doença. 

A grandiosidade do problema levou-o a ser o protagonista principal da campanha eleitoral que garantiu a vitória de Biden. Desde o início da doença nos Estados Unidos, Trump foi acusado de negligenciar a pandemia, visto que o ex-presidente somente estipulou medidas mais duras após os números de mortes ter fugido ao controle do estado. A medida tomada incluía a proibição da entrada de visitantes da China, União Europeia, Brasil e muitos outros países em território norte-americano.

A partir disto, Biden utilizou como foco de sua campanha eleitoral um mapa com os poucos países que ainda permitem a entrada de cidadãos estadunidenses em seus territórios. Com isso, é possível entender que a pandemia se tornou uma questão unicamente política, portanto, não se podem fazer determinações ou antever como ficará a situação de pessoas que querem viajar para os Estados Unidos, seja a lazer, a trabalho ou a migração.

Promessas de Biden para o futuro e vida nos Estados Unidos

Os princípios da campanha de governo de Biden incluíam a valorização da ciência e a justiça social e racial, que foram citados por ele mesmo durante debates com o adversário Donald Trump. Dentre suas promessas, o democrata destacou a contenção da pandemia de Covid-19 e ações de preservação ambiental no país. Conforme ele, é o momento de “curar e unir” o país, independente das visões políticas que dividem os cidadãos.  

viagens e a imigração no governo Biden

Quando você pode arrumar as malas?

Levando em consideração o que te contamos das viagens e a imigração no governo Biden, o melhor é ficar de olho nos próximos passos do governo dos EUA. Uma dica bacana é acompanhar o site da embaixada do país, que traz várias notícias e novidades na área. Acompanhe o que rola por lá e veja quais são as melhores oportunidades para morar e viajar para território norte-americano. Não deixe de se inscrever aqui no Blog e acompanhar nossas dicas porque a gente está sempre atualizando as informações e dicas sobre os Estados Unidos.

 

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment - Seguros Promo

Mais populares