segunda-feira, julho 4, 2022
spot_img
HomeAmérica do NorteO que você precisa saber antes de viajar para Orlando, um leitor...

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, um leitor contou tudo para te ajudar a planejar a viagem

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando? O Alessandro e sua família nos contam tudo. Vamos lá.

Antes de tudo é bom começar deixando claro que não tenho patrocínio de ninguém citado aqui, ok? Bom ou ruim, tudo foi pago com nosso dinheiro!

A Viagem começou a ser paga em 2019. Compramos 4 passagens aéreas com 2 bagagens de 23 kg cada com a LATAM. Hotel com a CVC, seria o Celebration Suítes. Carro e ingresso com a Contos do Mundo turismo. Carro categoria Full Size e ingressos para Magic Kingdom, Animal Kingdom, Hollywood Studios, Epcot, Universal Studios, Islands of Adventure (park-to-park), Sea World e Busch Gardens.

Seguro viagem achamos melhor deixar para mais perto da viagem.Em março de 2020, você já sabe: COVID no mundo todo. Aéreo cancelado e deixado em aberto com a LATAM. Hotel cancelado com pedido de devolução com a CVC.

Ingressos e carro suspensos com a Contos do Mundo Turismo. No final de 2021, as viagens começaram novamente, e eu e meu grupo decidimos ir em 2022. Ajeita daqui, férias dali, conversas com patrão e conseguimos conciliar as datas para março de 2022.

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando
O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, veja o que essa família nos contou!

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando – Aéreo, sua passagem!

AÉREO: Primeiro contato com a loja da Latam. Comprei as passagens numa loja da Latam Travel no Shopping Iguatemi Campinas. Ah! Se arrependimento matasse! Desde o primeiro dia só tive dor de cabeça. Atendimento ruim, me venderam com duas malas e só constava uma. O vendedor pediu demissão. A loja foi vendida.

Enfim: horrível. Em contato via telefone, a Latam me diz que a loja precisa resolver a remarcação e em contato com a loja, eles dizem que a loja mudou de nome ou dono… sei lá…

Ligações intermináveis na LATAM e fui atendido por um rapaz, o qual infelizmente não guardei o nome, que me disse que já havia passado por isso e iria me ajudar. Minha viagem inicial era de Guarulhos-Miami e Miami-Guarulhos e ele mudou de Guarulhos-Orlando com escala em Nova York e Orlando-Guarulhos.

Mas disse que teria uma diferença de 90 reais. Achei maravilhoso e fechei com ele. Aí ele me passou para uma moça chamada Sara Kruger (engraçado como o nome de quem faz coisa errada a gente não esquece!).

Essa moça deveria ser parente do Freddy Krueger. Brincadeiras à parte, ela confirmou os dados, perguntou se eu queria manter a mesma categoria de passagens, franquia de bagagens e disse que estava tudo certo.

Como no Brasil nada é lindo do começo ao fim, ao receber a confirmação no meu e-mail, a categoria era a mesma, mas adivinha só: só tinha uma bagagem de 23 quilos por passageiro.

Novas ligações na LATAM e a informação era de que a Latam mudou a quantidade de bagagens e mesmo com a mesma franquia, agora eu só tinha direito a uma mala por pessoa.

A briga foi feia. Reclamações no Reclame Aqui, Procon, Anac, advogado da Latam me ligando. E nada! Até que um mês antes da viagem, um rapaz chamado Carlos Lopes que, acreditem se quiserem, assumiu em nome da latam que havia ocorrido um erro, que iria reservar meus assentos e que realmente eu tinha direito a duas malas. Eu cheguei a achar que fosse trote. Ufa!

Seguros Promo

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando – Hospedagem, seu hotel

HOTEL: Vamos pra CVC: aluguei o hotel com uma moça da minha cidade, chamada Lívia, gerente regional da CVC. Muito gentil e cortês fez de tudo que pôde pra me ajudar, mas não foi o suficiente. A CVC é muito ruim! Cancelou o hotel e até a presente data não devolveu o valor pago. Se eu quisesse alugar o mesmo hotel com eles, o valor estava triplicado. Estou com um processo em andamento por danos morais contra eles e aluguei um hotel na voupra.com.

O hotel com um bom custo benefício seria o Blue Tree Resort at Lake Buena Vista. Não gostei muito do serviço e atendimento da voupra. Não retornam. Não mandam e-mail. Sei lá… Crítica construtiva, podiam melhorar o serviço. Mas o hotel não decepcionou. Excelente Resort, com um monte de coisas que não aproveitamos nada!

Mas nosso apartamento tinha dois quartos, banheira, sala, cozinha. Nota dez! A limpeza é semanal e troca de toalhas só se você pedir. Mas nem precisou: tinha tanta toalha no apartamento que deu para 15 dias que ficamos lá!

Veja mais! Os hotéis que o pessoal do nosso grupo do Facebook já ficou e nos indicou.

Booking.com

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, Ingressos dos Parques

INGRESSOS: A Contos do Mundo turismo se superou nas minhas expectativas. A Babi é simplesmente sensacional, prestativa, educada e não mede esforços pra ajudar a resolver os problemas. Quanto aos ingressos, o Sea World e o Busch Gardens que são da mesma rede não precisei fazer nada.

Apenas ir no parque no dia e apresentar o voucher. Na Universal Studios e no Islands of Adventure, foi preciso mandar um e-mail pra eles e foi respondido com um código que eu precisei apresentar no Guest Relations e meu ingresso foi revalidado na hora. Já a dona Disney aprontou com a gente: cancelou os ingressos.

Precisei fazer uma ligação internacional as 9 da manhã, esperar no telefone por mais de 1 hora e 30 minutos e totalmente em inglês explicar meu caso, revalidar os ingressos e pagar uma taxa de 200 dólares, que à época deu em torno de mil reais.

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, Aluguel de Carro

CARRO: Quando não pudemos ir viajar, a Babi cancelou a reserva e prontamente devolveu o dinheiro. Aí aluguei o carro pela rentcars, onde sempre alugo. Mas em um grupo de whats, alguém me falou que a Azul Viagens estava com um cupom de desconto de 20 por cento. Comparei os valores, ambos carros categoria Full Size e vi que na Azul Viagens iriam ficar em mais barato. Cancelei na Rent Cars sem burocracia e aluguei na Azul Viagens com o cupom CLUBE6ANOS, que na verdade deveria ser IDIOTA6ANOS.

Recebi o voucher e beleza! Sempre gostei da Álamo pela facilidade de poder ir direto ao totem e de lá ir escolher o carro. Eu gosto muito de alugar na Álamo por isso e pela delícia de ter uma fileira de carros pra você escolher qual você deseja, dentro da sua categoria. No meu grupo de whats, alguém falou que a Álamo teria uma nova facilidade: check-in on line. Aí poderia ir direto escolher o carro, sem nem passar pelo totem ou contato humano.

Fui fazer o check-in on line e adivinha: A Álamo dizendo que tinha uma taxa de 200 dólares para pagar no local. Fiquei p* da vida. Ligo na Azul viagens e o vendedor me fala: “Por isso que não gosto de vender Álamo, porque tem essas taxas secretas”.

Em nenhum momento a Azul Viagens me disse que teria algo pra pagar. Nada. O site simplesmente não avisa disso. Só vi isso quando fui fazer o check-in on line acredita!?!! Reclame aqui, Procon… e até agora nada. Ação Cível de novo. A Azul que me aguarde. NUNCA MAIS! Empresinha desonesta!

image 100602837 13945219

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, Seguro de Viagem

SEGURO-VIAGEM: Emiti através do Mastercard o seguro viagem e seguro automóvel. Ponto para a MasterdCard.Muita briga, mas tudo pronto. Iríamos embarcar no dia 17 de março as 23 horas.No dia 16 de março, fui até o UPA – Unidade de Pronto Atendimento de Saúde da minha cidade, que é Bragança Paulista e fizemos o teste de covid. Totalmente gratuito e rápido. Antígeno. Em meia hora saiu o resultado: Negativo. Meu filho Mateus mora em Campinas e fez por lá na Droga Raia e pagou 100 reais.

Preenchemos o formulário do CDC, que é totalmente em inglês, mas que nada mais é que você confirme que está totalmente vacinado e que não está com Covid. Uma ressalva que faço é quanto ao inglês: não sou daqueles que gosta que fiquem traduzindo por mim ou usando tradutor.

Então, se você ama viajar, vai estudar inglês. Eu estudo em Bragança Paulista na Yes I do! Uma escola que tem um pensamento diferenciado e voltado para o inglês da vida real! Vale a pena investir em você!

Voltando à viagem, a Latam tem um serviço chamado Ready to Fly!. Você entra em contato via WhatsApp, envia o número do seu voo, nome completo, foto do passaporte, formulário CDC, certificado de vacinação COVID, contato de emergência no Brasil e eles analisam e aprovam seu check-in.

Tive um pequeno problema com isso, porque disseram que meu teste de covid estava fora do prazo. Tive que circular a data no teste e reenviar e foi aceito. Recebi um sticker da latam e orientação para apresentar no balcão da empresa.

Para ir até o aeroporto, aluguei um carro na Localiza aqui em Bragança. Com o programa de pontos MasterdCard Surpreenda, ganhei um voucher de 20 por cento de desconto na Localiza. Aluguei uma Doblô. Atendimento excelente, sem demora.

O problema foi que a Doblô estava infestada de formigas. No painel, no banco… Minha mãe e eu ficamos totalmente picados. Ao chegar em Guarulhos, fomos até a Localiza. A entrega do carro foi muito fácil e rápida. Pegamos o Shuttle até o aeroporto. Um senhor, chamado Geraldo, muito educado, muito bom motorista nos deixou na porta do Terminal 3.

Seguros Promo

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, Aeroporto

AEROPORTO: Uma coisa que me deixa abismado no aeroporto é o jeito que eles lidam com viajantes não frequentes. Acho aquilo muito mal sinalizado. Poucas placas e acho que eles esperam que você adivinhe como deve agir. Bom, fomos até o guichê da latam que ainda estava fechado. Era por volta das 17 horas e nosso voo era só as 23.

Uma funcionária muito educada, me orientou a ir até o totem da latam e imprimir as etiquetas de bagagem. Após isso, em frente ao guichê, haviam duas filas: uma para os EUA e outra para “OUTROS PAÍSES”. Ficamos ali, na fila para os EUA.

Cerca de 1 hora depois começaram a liberar a fila. No guichê, outra funcionária muito gentil e educada, despachou nossas malas, conferiu o “sticker” do pronto para voar e emitiu nosso cartão de embarque. Dali seguimos para uma área que não sei bem o nome, mas acredito que seja a Polícia Federal.

Aquela área onde você coloca tudo que tem na esteira, incluindo cinto e tênis. Passa numa máquina que faz raio-x. Algo assim. Passamos de boa. Junta mochila, coloca tênis, cinto e estamos dentro.

Seguros Promo

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, Sala Vip

SALA VIP MASTERCAD: Como ainda era cedo, e nós tínhamos o cartão Black da MasterdCard, fornecido pelo excelente banco digital C6, fomos conhecer as Salas Vip da MasterdCard em Guarulhos.

São duas. A primeira é grande, e serve comidinhas, salgadinhos e bebidas. Mas achamos que estava muito lotado e fomos procurar a outra. Chama-se MasterdCard Lounge. Um pouco menor, mas estava mais vazia.

Olha, que surpresa agradável que a Mastercard e o C6 nos proporcionaram. Atendimento de primeira, comida maravilhosa, lanches, bebidas com álcool, refrigerantes, máquina de bebida quente, tomadas e carregadores… Sensacional! Vale muito a pena.

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, o Embarque!

EMBARQUE: Por volta das 22 e 30, fomos até o portão do nosso embarque e esperamos a chamada. Não sei por que, mas no meu cartão de embarque estava escrito Grupo 4 e no cartão da minha esposa e do meu filho estava escrito Grupo 6. Na hora que chamou o grupo 4, fomos todos juntos e não tivemos problemas.

Apresentamos o cartão de embarque e passaporte e fomos liberados pra entrar no avião. Foi um momento muito emocionante e esperado. Uma dica na hora de comprar passagem e marcar assento, que aprendi no site melhores destinos, é sempre marcar um assento na janela e outro no corredor.

Aí a chance de alguém sentar no meio é pequena, porque ninguém quer ir no meio de duas pessoas e acaba escolhendo outro lugar. E mesmo que a pessoa sente no meio, é só conversar e sugerir trocar com você ou seu parceiro pela janela ou corredor. A estratégia deu certo e viajamos em dois, numa fileira de bancos que era para 3 pessoas.

Seguros Promo

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, o voo de ida!

VOO IDA LATAM: Uma curiosidade que me chamou a atenção que eu não sabia, foi que o avião em altura de cruzeiro, chegou a quase 11 km do chão e a mil quilômetros por hora. Eu não imaginava que seria assim!!! Funcionários da Latam de parabéns.

Comida boa, mas na minha opinião não muito gostosa, mas não gosto de ficar reclamando disso. Além da comida, um brownie, água e refri. Também disponibilizaram um saquinho com cobertor e travesseiro. Não usamos.

Minha esposa tinha comprado pra gente aquelas almofadas tipo foam. Excelentes para proteger o pescoço. No mais, tudo muito tranquilo, sem muitas turbulências. Gostei do sistema de mídia da Latam. Alguns filmes bons, músicas e jogos. Mas não tinha fone de ouvidos. Caso quisesse, você precisaria comprar. Pouso tranquilo.

boeing 767 latam airlines cover free big
Seguros Promo

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, Imigração nos Estados Unidos!

IMIGRAÇÃO: Ao chegar em Nova Iorque, o desembarque seria por fileiras, conforme a aeromoça fosse anunciando, mas não adianta: brasileiro não entende isso e foi aquela loucura pra desembarcar.

Pegamos nossas mochilas, saímos do avião, passamos no banheiro e seguimos reto até a imigração. No local, uma pessoa orientava os passageiros a escolher a fila de “CIDADÃOS AMERICANOS” ou “CIDADÃOS NÃO AMERICANOS”.

Lógico que entramos na segunda e a espera foi mais ou menos de 40 minutos. Chegada a nossa vez, fomos os 4 de uma vez só. Um senhor seco, que não estava com cara de muitos amigos perguntou de onde éramos, para onde iríamos, quanto tempo ficaríamos, quanto em dinheiro tínhamos.

Perguntou qual seria nosso hotel e pediu para ver a confirmação do hotel. Vale lembrar que tudo isso foi em inglês. Em dado momento ele perguntou se estávamos levando comida na bagagem e eu disse que não.

Aqui temos um ponto de discórdia entre meu grupo e as pessoas que conto isso: estávamos levando pó de café na mala despachada. Veja bem, eu tinha que ouvir em inglês, traduzir para o português e responder. Em frações de segundos achei que pó de café não é comida. É bebida e respondi que não. Aí ele perguntou minha profissão e eu respondi. Perguntou a profissão da minha esposa e eu respondi. Perguntou a profissão da minha mãe e eu respondi.

Então, para meu desespero, ele se virou pra mim e perguntou “Eles não sabem falar?” Preciso dizer que eu gelei? Fiquei quieto e ele repetiu as perguntas pra minha esposa e meu filho que responderam em inglês. Ao chegar a vez da minha mãe, que não fala nem uma palavra em inglês, ele perguntou a profissão dela e ela soltou um sonoro: “hããã?”.

Ele nem falou mais nada, carimbou os passaportes e mandou que entrássemos. Hoje é motivo de risada, mas na hora foi meio tenso. Só alegria. Estávamos oficialmente na terra do Tio Sam.

Booking.com

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, conexão e voos!

CONEXÃO: O aeroporto JFK é gigante. Então fomos seguindo as placas, porque a nossa conexão seria com a Delta. Tivemos que sair para pegar um shuttle de um terminal ao outro. Dentro do aeroporto o clima estava agradável, mas fora estava super frio. Uns 7 ou 8 graus. Quase congelamos. Chegamos no portão de embarque cerca de meia hora antes. Caminhamos pelo local. Folheamos um exemplar no “The New York Times”. Parecia um sonho e depois embarcamos. Tudo com muita tranquilidade.

VOO IDA DELTA: Decolagem tranquila, avião menor. Serviram um snack, água, refri. Nada de turbulências e pouso tranquilo no aeroporto de Orlando. Como não havia imigração a se fazer, fomos até a esteira, pegamos a bagagem e novamente pegamos um shuttle até o saguão principal do aeroporto.

O aeroporto é lindo. Tem um hotel dentro dele. Muito grande e muito decorado com os personagens dos parques. Já dá pra sentir que você está na terra da magia.

Delta compra 20% da LATAM

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, Carro alugado

CARRO: Fomos até o saguão das locadoras. Eu já sabia que podia dar problemas por causa da “desonesta” Azul Viagens. Tentei o totem e ele me pediu pra inserir o cartão pra cobrar os 200 dólares que faltavam. Achei melhor ir até o balcão.

Eu e meu filho tentando desenrolar com nosso inglês. A moça muito prestativa entendeu e disse que chamaria o gerente. Infelizmente o gerente não estava num dia bom. Disse que não era problema deles e que era erro do parceiro e que eu deveria conversar com eles.

O gerente não foi mal educado, nem nada. Só acho que faltou empatia de entender o que o turista estava passando. Paguei a diferença no cartão pra poder provar depois no processo contra a Azul Viagens e peguei o ticket para retirar o carro.

O carro original era um Chevrolet Malibu, categoria Full Size. No saguão dos carros, fomos atendidos por um senhor da Álamo muito bem humorado, estava com um adesivo verde colado na testa e ria de tudo e fazia muitas brincadeiras.

Ao ver meu grupo e as malas, ele disse que as malas não caberiam num full size. E embora eu dissesse que faríamos mais de uma viagem, ele disse que não seria legal e estragaria nosso passeio e que se a gente aceitasse, ele trocaria nosso carro de Full Size para uma Mini Van. Sem taxas adicionais. Aí sim!

Fomos para a fileira das Mini Vans e o meu filho Mateus que foi escolhido para ser o motorista oficial, escolheu uma Chrysler Pacífica. Uma mini van de 7 lugares, extremamente confortável e espaçosa. Ficamos maravilhados com a tecnologia, conforto e economia do carro. Valeu Álamo.

image 100602837 13851258

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, chegando no Hotel

HOTEL: Direto do aeroporto ao Hotel que fica cerca de 30 minutos do aeroporto. O Westgate Blue Tree Resort at lake Buena Vista não decepciona. Já na recepção o atendente fez de tudo para nos entender. Nos explicou o funcionamento do hotel, horários, como funciona a limpeza (uma vez por semana via agendamento) e a troca de toalhas (somente via solicitação).

A chave era do tipo cartão e pedimos duas. O resort tinha várias piscinas, entre elas uma aquecida, campo de golfe, xadrez ao ar livre, transporte para os parques, lavanderia e mais um monte de coisa.

Tivemos que pagar na entrada 200 dólares que era a taxa de resort. Sem surpresas porque já sabíamos. Na recepção aconteceu uma coisa interessante: perguntei ao rapaz se era obrigatório usar máscaras em Orlando e ele respondeu que não. Que não existia mais Covid ali. Naquele momento tiramos nossas máscaras e não usamos mais.

Fomos até o apartamento que ficava na torre 15, apartamento 235, segundo andar. Estacionamento não reservado na porta e elevador. Ao entrar no apartamento percebemos que havia carpete, o que não faz muito bem pra minha esposa e pro meu filho. Mas o local aparentava estar muito bem limpo.

O apartamento tinha uma cozinha bem equipada, com geladeira, micro-ondas, torradeira, máquina de lavar louça, duas pias, cafeteira e outras coisas. Um quarto com duas camas de solteiro, um banheiro, uma sala com TV e outro quarto suíte com banheira. Pias com secador de cabelo e água aquecida em todas as torneiras.

O local era calmo, tranquilo, com segurança e cofre no quarto. Em 15 dias lá, cancelamos a limpeza e a gente mesmo tirava o lixo e mantinha tudo limpo. Achamos que iríamos precisar de mais toalhas, mas achamos dentro dos armários muitas e não precisou de troca.

A única coisa “diferente” que ocorreu é que um belo dia chegamos do passeio e tinha um aviso na porta dizendo que no dia seguinte, as 9 da manhã estava agendada uma visita de empresa terceirizada contra insetos.

Tal empresa viria com um cão farejador de insetos e iria vistoriar o apartamento. A visita seria acompanhada por um funcionário do hotel e deveria ser acompanhada também pelo hospede. Particularmente nunca ouvi falar isso e acho que na verdade o cão farejador de insetos seria um cão farejador de drogas. Vai saber!

De qualquer modo, era um item de segurança a mais. Mas foi tudo de boa. Fizeram sem a gente estar no apartamento, mas não tocaram em nada dos nossos pertences.A partir daí, foi só alegria. Vou colocar o relato dos locais que visitamos, começando por Dollar Tree, Five Below e Walmart. Lugares que encantam os turistas pela variedade e valor das coisas. Se você já foi sabe do que eu estou falando. Se ainda não foi, merece, sim merece conhecer.

Booking.com

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando? Onde fomos em Orlando

DOLLAR TREE: Rede de lojas tradicionais nos EUA. Tinha uma do lado do nosso hotel. Tudo lá dentro custa U$ 1,25. Local excelente para comprar Pringles, Linguicinha tipo salame, balas, pasta de dente, escova de dente e mais um montão de coisas. Vale a pena visitar várias, porque o que você não acha em uma, tem em outro. Inclusive no dólar tree, achei bolacha bauducco de baunilha sem açúcar por U$ 1,25.

Coisa que aqui no Brasil nem se acha e se achar, é só em loja de importada. Pense nisso Bauducco. Gosto muito da loja que fica em 12145 S Apopka Vineland Rd, Orlando, FL 32836, Estados Unidos. Mas dizem que a maior Dollar Tree fica em 2573 Old Vineland Rd, Kissimmee, FL 34746.

FIVE BELLOW: loja do tipo do Dollar Tree. A ideia seria que tudo fosse 5 dólares ou menos. Mas já não é bem assim. Tem muita coisa boa por 5 dólares. Algumas coisas mais baratas e algumas mais caras. A Five below tem uma seção de fones de ouvido sem fio, perfumes e doces que são incríveis.

Eles também têm uma sessão de camisetas personalizadas que são o máximo. Na five below, achamos entre muitas outras coisas, uma edição de pascoa do Ferrero Rocher. Gigante, parecia um ovo de avestruz.

Assim como a Dollar Tree, em quase todo lugar tem uma e merece sua visita. Em cada uma delas você vai achar algo diferente. Gosto muito da loja que fica na 3229 Rolling Oaks Blvd, Kissimmee, FL 34747.

Loja Walmart

WALMART: Eu sempre digo que o Walmart é visita obrigatória e deve ser reservado um dia do seu passeio. O que muita gente não sabe é que na região de Orlando existem diversos Walmarts. Você deve sempre procurar o Supercenter e ir em vários. Alguns vendem muitas coisas da Disney.

Outros muitas roupas e por aí vai. Chocolates e salgadinhos são os mais procurados no Walmart. Tem uns sabores bizarros e os tamanhos sãos gigantescos. Eu como doces sem açúcar e no Walmart e no dólar tree achei coisas deliciosas sem açúcar pelo mesmo preço e tamanho das normais.

Na minha opinião o Walmart é um dos melhores lugares pra ir em Orlando. Atente-se para o fato de que agora ele fecha as 23 horas. Não é mais 24 horas. M&M’s de sabores incríveis, doces, salgadinhos…

Esse ano, compramos uma bandeja com camarões jumbo, por 17 dólares. Minha esposa fez um macarrão Alfredo (molho do Walmart) e ficou demais. Sabe o sorvete do Mickey? No parque custa 5 dólares cada, no Walmart pagamos 5 dólares numa caixa com 5 unidades.

Nos parques a garrafa de água custa 3,50 dólares. No Walmart o pacote com 48 unidades custa pouco menos que 6 dólares. Seção de eletrônicos, roupas, maquiagem, medicamentos e suplementos. Na minha opinião, é imperdível.

DISNEY SPRINGS: Fomos apenas de passagem por lá, apenas para trocar os vouchers por ingressos. No Guest Relations da Disney, o atendimento é impecável. Eu gosto sempre de testar meu inglês, já que não sou fluente, e o funcionário foi muito prestativo e atencioso. Esse ano, os cartões que dão acesso aos Parques, são temáticos do aniversário dos 50 anos do Magic Kingdom.

ROSS – DRESS FOR LESS – Se você planeja comprar roupas, camisetas, calças, bermudas, perfumes, lençóis, malas e etc. e se assim como eu, o seu problema é não ter uma arvore de dinheiro infinita, então a Ross é o seu lugar. A única coisa que acho que não compensa comprar na Ross são as calças jeans da Wrangler e da Levi’s. No Walmart cada uma custa em média 11 doletas.

De resto, a Ross é muito boa de preços. Mas muitas pessoas se decepcionam por chegarem na loja e acharem que estão entrando no paraíso. Algumas regras são essenciais: Não achou em uma, procura em outra loja. Isso também serve para Dollar Tree, Five Below e Walmart. Muitas vezes o que tem em oferta em uma, não tem na outra.

Outra regra: chegue cedo. Quem chega antes pega a loja organizada e com mais chances de achados. Última regra: Paciência. Olhe as araras, separe o que gosta, veja os preços. Olhando peça por peça, encontrei várias camisetas de marca e bermudas.

DAILY DEALZ: Um dos maiores achados dessa viagem. Vi a dica no canal do “Viajando barato pelo mundo”. Minha mãe e meu filho não gostaram muito, mas é uma loja muito legal se você entender como ela funciona.

Daily Dealz (assim mesmo com “Z”) é uma loja de retornos, ou seja, coisas que são compradas e por algum motivo não ficam com os compradores. A primeira coisa a se entender é que a loja é concorrida, então chegue antes de abrir. Nós chegamos cedo e éramos os terceiros ou quartos da fila.

Mas por volta das 10 horas quando a loja abre, a fila estava quilométrica e a maioria das pessoas eram brasileiros. A loja funciona assim: no sábado tudo custa 10 doletas. Na verdade, quase tudo, porque umas coisas ficam em prateleiras e tem outros valores. No domingo 8 dólares, na segunda 6, na terça 4, na quarta 2 e na quinta 1 dólar… Na sexta, a loja fica fechada para reposição do estoque.

Então, quem chega no sábado antes da loja abrir, tem chance de pegar as melhores coisas entendeu? A gente queria voltar em outros dias, tipo na quinta, pra ver se garimpava algo bom por apenas 1 dólar, mas como eu disse, meu grupo não curtiu muito a ideia e acabamos deixando pra lá.

Na minha opinião a estratégia é a seguinte, entre, pegue um carrinho de supermercado, pegue antes, porque eles acabam e vá olhando superficialmente tudo. As coisas ficam em gôndolas, tipo feirão do Brás. Vá pegando o que te chama a atenção, principalmente eletrônicos e vá colocando no carrinho.

Rode todo o local e quando seu carrinho já estiver entupido, é hora de parar e olhar com calma coisa por coisa e ver o que vale a pena. Minha esposa é muito esperta para achar essas coisas e encontrou uma pistola massageadora, completinha. Aqui no Brasil ela custa 500 reais no Mercado Livre.

E ela encontrou também um jogo de cama lacrado, de linho 1000 fios, pagamos 10 dólares cada. E ainda pegamos outras coisas. Ou seja, achei que vale muito a pena. O endereço da loja é 7802 S Orange Blossom Trl, Orlando, FL 32809.

TJ MAXX: Na minha opinião a TJ Maxx gostaria de ser uma Ross. Mas é claro que eu não sou expert no assunto. Depois de ir na Ross, acho que não tem muito nexo ir na TJ Maxx. Meu filho achou uma garrafa da HydraPeak que mantem o liquido gelado por 36 horas e o quente por 24 horas por 12 dólares. Valeu pela garrafa que ajudou no resto da viagem.

BED, BATH AND BEYOND: Achei os preços caros, sem muitas promoções e mais voltado pra quem mora ou vai morar lá, o que infelizmente “ainda” não é o meu caso. Mas tem muita coisa.

OLD NAVY: Na primeira vez que conheci a loja, fiquei encantado com a qualidade das camisetas e pelo fato da promoção ser 3 por 24 dólares, ou seja, cada uma por 8 dólares. Não achei essa promoção e achei que as camisetas estavam caras.

BOOKS A MILLION: Uma grande livraria. Muita coisa legal, mas nosso foco era achar aqueles bonequinhos “Funko”. Tinha muita coisa, todos em torno de 11 dólares, mas não achamos nada que interessasse. Vale a pena pra quem gosta de livraria.

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, Outlets

OUTLET: INTERNATIONAL: 4951 International Dr, Orlando, Flórida 32819 e PREMIUM VINELAND: 8200 Vineland Avenue, Orlando, Flórida 32821. Ambos Outlets são imperdíveis e ambos são administrados pelo Simon, a rede que gerencia o espaço.

No Outlet da International tem a famosa loja Outlet da Victoria Secrets. Mas infelizmente não tinha nada de legal. Diga-se de passagem, já falaram que a loja iria fechar. Estava bem caída. Mas no Outlet da International, existem muitas lojas com promoções, assim como as preferidas dos Brasileiros: GAP e Aeropostale que estavam com preços atrativos.

Além de Outlets de tênis como Nike e Skechers que na minha opinião é o melhor tênis para aguentar um dia intenso de parque. Na international também, há um diferencial na minha opinião, que é o espaço Nômad. Se você tem conta no banco digital, você pode ir lá, tomar água geladinha, café (café, café mesmo” Brasileiro!), pegar uma mala emprestada para colocar suas compras dentro e ainda ganhar um livreto de descontos que é vendido no local. Achei muito legal esse diferencial da Nômad.

Dica importante: como já é sabido: nada de levar suas compras no carro, colocar no porta malas e voltar passear. Estão acontecendo muito furtos de carros lá. Então, caso você possa, leve uma mala de mão e coloque suas compras dentro e só vá para o carro na hora de ir embora. Ou pegue uma mala emprestada da Nômad.

Na minha opinião, o Outlet é ponto importante do passeio não só para quem vai gastar, mas pelo tamanho do local e pelo montão de lojas lá. Além é claro da praça de alimentação.

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando, NBA, jogo de basquete!

NBA: Um verdadeiro Show. Vale cada centavo pago. Fomos no dia 20 de março assistir ao Orlando Magic contra Oklahoma City Thunder. O Orlando Magic venceu por 90 a 85. Fique atento ao valor do estacionamento: 30 dólares. Sim, eu sei: uma facada! Mas não arrisque deixar o carro em estacionamentos clandestinos. Isso pode estragar seu passeio.

Dica: chegue antes. Cerca de uma hora antes. Os jogos da NBA não são apenas um jogo de basquete. É um verdadeiro show. Danças, desafios, mágicas, distribuição de camisetas, líderes de torcida e é claro, muito basquete.

O local do jogo em Orlando é quase no centro da cidade e fica no Amway Center. Um local gigante, que abriga diversos shows durante o ano. Telões em alta definição e cadeiras numeradas. Experiência imperdível.

Uma lista completa de dicas de Orlando! Veja aqui!

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando? Onde comer em Orlando, veja essas dicas!

DUNKIN DONUTS: Loja de Donuts conhecida no Brasil e tradicional. Eu particularmente não gosto das rosquinhas deles. Acho sem sabor e até duras. Mas é bom saber que eles servem também lanches e porções. Aqui no Brasil, quando falamos em Dunkin Donuts geralmente comemos um tipo de “sonho” recheado e lá só tem as rosquinhas. Eu prefiro 1000 vezes o Krispy Kreme.

KRISPY KREME: Não conhecíamos. Vi muitas dicas no youtube e também minha nora Giovanna falou que era imperdível. Decidimos experimentar e já na entrada da loja, o cheiro era delicioso. No caixa, me apresentei e disse que era nossa primeira vez. Um senhor, que era o atendente nos deu uma pequena amostra fresquinha para experimentar e foi amor à primeira mordida. Não sei explicar ao certo: é suave, leve, desfaz na boca. Nunca comi um donut igual.

Além do tradicional, que na minha opinião é o melhor, também experimentamos recheados de morango, de caramelo salgado e uma edição especial de chocolate twins. O fresquinho é o melhor do mundo, mas caso você queira, nos Walmart da vida também vendem caixas de donuts da marca. Ele só não vai estar quentinho, mas é tão delicioso quanto.

A loja que fomos fica na 7930 W IRLO BRONSON MEMORIAL HWY KISSIMMEE, FL 34747.

RED LOBSTER: Na minha opinião foi o local decepção dessa viagem. O atendimento foi excelente, mas achei que a comida não estava tão boa. O Red Lobster é um restaurante especializado em frutos do mar e queríamos comer um Shrimp Feast.

Um festival do tipo All You Can Eat (coma à vontade!) de camarões que eu e a Vanessa havíamos comido na outra viagem. Parece que algo do tipo só acontece agora às segundas-feiras. Nós fomos no domingo e comemos camarões empanados e macarrão Alfredo com camarões.

Sinceramente falando não achei o sabor muito bom. Ahhh! Eles servem um pãozinho de entrada maravilhoso, que é à vontade. Mas pedimos 3 vezes a reposição e na terceira vez veio extremamente salgado.

Não sei se foi coincidência ou foi um aviso, rsrsrs…. Mas o pãozinho, que eles chamam de biscuit é tão bom que compramos no Walmart e trouxemos para casa. Como eu disse antes, compramos uma bandeja de camarões gigantes no Walmart, mais macarrão, mais molho Alfredo e fizemos no apartamento e ficou imensamente melhor e mais barato.

SHAKE SHACK: Fomos na unidade que fica na Orlando Icon pro meu filho conhecer. Acho o lanche caro e muito menos caprichado do que o Five Guys. Mas isso é tenso: uns amam o Shake Shack e outros não… Eu sou do segundo time. Quando conheci o local, eles faziam um milk shake de caramelo salgado que minha esposa amou! Agora nem isso fazem mais.

FIVE GUYS: Na minha humilde opinião o melhor lanche do mundo. Não sei se o sabor é isso mesmo ou se é a magia de Orlando, mas o Double Cheeseburguer Bacon deles é demais. Sempre peço All The Way e batatas com um copo regular de refri. Adoro ficar experimentando aquele monte de sabores que tem nas máquinas deles. Não sei explicar, mas gosto muito!

STEAK N’ SHAKE: Vi no grupo do Coisas de Orlando do facebook uma moça que disse que era uma opção barata e boa em Orlando. Bem ao lado do meu hotel tinha um e resolvemos experimentar. Gostei muito. Quase tanto quanto gosto do Five Guys. Não sei se todas as lojas são assim, mas na que comi, você não pede no balcão. O pedido é feito direto nas telas e você paga ali mesmo. Acho a ideia super legal, você fica ali “namorando” os lanches até se decidir. O preço é mais barato que o Five Guys e o sabor é sensacional. Vale muito experimentar!

CAMILA’S: Na outra vez que fui a Orlando não conheci o local. Dessa vez, após 3 ou 4 dias de viagem minha mãe começou a reclamar muito que queria “arroz e feijão”. Saímos do parque e eram quase 22 horas. Fomos até o local pelo Waze e fomos extremamente bem atendidos. Comida boa e com jeito de caseira e bem brasileira. Feijão preto, farofa, carne e sobremesa entre muito mais, inclusos no sistema All You Can Eat.

Fizemos amizade com o garçom Bruno e com a garçonete Isadora que nos contaram e ouviram um pouco da nossa história. Minha mãe além de comer muito, ainda bebeu uma Brahma. Vale muito a pena quando bater a saudade da comida do Brasil.

HOOTERS: O que dizer desse local né? Acho que qualquer coisa que eu escreva aqui vai gerar polêmica. O Hooters é uma lanchonete onde as garçonetes te atendem com roupas coladas ao corpo, com decotes gigantes e com shorts curtíssimos que mostram a polpa do bumbum. Mas muito se engana que é um local de safadeza. Pelo menos não tenho conhecimento disso. Fomos almoçar ao local e ao chegar uma garçonete nos atendeu com muita simpatia, enquanto outra ficou sentada no balcão dando a impressão que era pra notarmos o traseiro dela.

Com muita simpatia a moça que nos atendeu foi paciente quanto ao meu inglês, sugeriu pratos e explicou sobre o Sistema de gorjetas. Comemos camarões empanados, coxinhas de frango e meu filho comeu um lanche. Estava tudo muito bom e apimentado.

E olha que a garçonete disse que se certificaria para que não viesse nada muito apimentado. Toda hora passavam garçonetes com roupa curtíssima ao nosso lado. Embora eu tenha gostado do local, o resumo foi: minha esposa brigou comigo, eu nem respirava direito, não olhei do lado, meu filho estava congelado de medo e minha mãe só ria.

CINNABON: Se eu amo Five Guys, minha esposa ama esse local. Se ela pudesse, passava a viagem toda comendo aqueles pãezinhos doces com aquela calda branca em cima. Eu também gosto, mas acho muito melado. Segundo ela, o especial mesmo, com sabor de verdade é o cinnabon do Citywalk. Ela não gosta do cinnabon vendido no Walmart e nem o da loja de dentro do parque da Island of Adventure. Ela também ama aqueles bolinhos que parecem de chuva que vem com um potinho de sour cream (acho!).

CHEESECAKE FACTORY: Outro local maravilhoso que eu ainda não conhecia. Só comi na loja do Mall at Millenia. Fomos duas vezes e na primeira vez a atendente estava meio de mal humor e nem quis me ouvir direito.

Na segunda vez outra moça extremamente educada nos atendeu, sugeriu a torta de aniversário do local e até fez piada quando eu pedi “Cinnabon something”. É que tinha uma torta especial da cinnabon, mas você precisava ver na vitrine o que ia comer e pedir no caixa e eu não lembrava o nome, mas sabia que era da cinnabon entendeu? Aí pedi assim. Ela entendeu. Acho que a melhor é a Cheesecake original e outra de frutas vermelhas com limão.

GIORDANO’S: Outra grata surpresa! Outra dica pega no grupo. Ao lado do Steak n’ Shake, do lado do meu hotel. Pedi uma pizza pra viagem, então não sei dizer sobre o atendimento. Demorou cerca de 40 minutos pra ficar pronta. A pizza é extremamente recheada com um queijo delicioso.

Dizia no cardápio que era muçarela, mas a muçarela que conheço era diferente. Mas a deles era muito boa também. A massa não é tão pesada.

Quando voltar quero experimentar outros sabores.IHOP: Local tradicional para quem visita Orlando. Pelo menos pela primeira vez. Eu gosto do local, dos preços, mas particularmente não curto aquelas panquecas “massudas”. Mas aquele monte de calda e ovos fritos com bacon é encantador mesmo!

Veja mais! As novidades de Orlando para 2022

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando? Os Parques de Orlando!

Vou descrever abaixo a minha visão sobre os Parques de Orlando. Leve em conta que é a visão de alguém que já foi em todos os Parques descritos. Então se você não foi em algum deles a minha dica é: Vá! Assim como eu, tire suas próprias conclusões. Dito isso, vou dizer o que EU acho de cada parque que fui dessa vez:

ANIMAL KINGDOM: Na verdade, o Animal Kingdom não é um parque. É um zoológico. Pelo menos é o que parece pra mim. Tem muito animal e inclusive uma das atrações é tipo um safari por dentro do Parque. Na minha sincera opinião, não vale a pena gastar o ingresso. O que ainda salva o Parque é o simulador do Avatar que é muuuito bom!

EPCOT: Dizem que a montanha russa dos Guardiões da Galáxia vai revolucionar o Parque. Espero mesmo! Na minha opinião, o Epcot só vale a pena se for pra passear ou beber refri de graça pra refrescar no quiosque de refris do mundo. O parque é muito grande e a melhor atração dele o Soarin já tá ultrapassada.

HOLLYWOOD STUDIOS: Na minha opinião, o melhor parque do complexo Disney. Não consegui ir na Slink Dog Dash. Outra coisa que queria ver e perdi de novo é o Show do Indiana Jones.

A montanha russa do Aerosmith é legalzinha e a Torre do Terror é muito boa. Mas o que salva o parque de verdade, o que faz valer cada centavo do seu ingresso são as atrações da Star Wars. Ahhh! Mas eu não gosto de Star Wars, mas vai gostar da atração. Do simulador! É simplesmente demais.

São 3 diferentes: o Star Wars tour, guiados pelo C3PO, outra atração na qual você pilota ou co-pilota a Millennium Falcon e a cereja do bolo Rise of The Resistence. Uma atração diferente, onde você caminha pela atração. Onde os cast members estão fantasiados com roupa do Império e falam com você com seriedade e rispidez (sem serem mal-educados!). É simplesmente sensacional!

MAGIC KINGDOM: Putz. Sei que vai ser polêmico. Mas simplesmente não gosto do MK. A não ser o Castelo da Cinderela para você tirar foto, não vejo mais graça nenhuma em nada. Mas o parque é lindo. Não confunda não gostar, com não achar bonito.

O parque é perfeito, bem cuidado, extremamente iluminado a noite. Parece um fundo surreal. Mas em questão de atrações, acho tão pobre, que a atração que mais gosto lá e o Caroussel of Progress.

Uma atração onde você fica sentado e ela vai girando, mostrando a evolução da tecnologia com animatronics.

SEA WORLD: Amados por alguns e odiado por outros. Sei lá. O Sea World é um parque conhecido antes de tudo pelo show com as baleias Orcas, Golfinhos, Leões Marinhos e outros animais. Todos adestrados e se exibindo. Quem não gosta do Parque, geralmente é por causa disso! O que muita gente não sabe, é que o Sea World cuida de animais debilitados, resgatados e doentes. A maioria deles da vida marinha.

Ainda possuem um centro médico e uma equipe de resgate 24 horas por dia. Além de tudo isso, parte dos ingressos é doado para instituições de proteção da vida marinha espalhada pelo mundo, sendo uma delas o Projeto Tamar no Brasil.

Fora a polemica, as montanhas-russas do Sea World são demais e valem o ingresso. A Mako é uma das mais tops que já fui. O que gosto no Sea World e Busch Gardens é a opção de pegar uma fila apenas para ir na primeira fileira. Vale muito a pena.

Sabe aquele esquema de pagar o copo e o refil e beber à vontade? No Sea World não valeu a pena. Pouquíssimas máquinas pelo local, funcionários com muita má-vontade. Pareciam que estavam de saco cheio de trabalhar ali.

Sei lá. Achei o Sea World meio caído. Sujo, sem limpeza. E você deve estar querendo saber sobre a nova montanha russa né? A Ice-Breaker. Decepcionante. Na minha opinião. Sem gracinha nenhuma!

ISLANDS OF ADVENTURE: Aqui o passeio começa quando você chega ao Citywalk. É sensacional e a sensação de estar em outra realidade é forte. O Islands é bem pequeno e o grande destaque é a área do Harry Potter.

Aqui tem uma atração do bruxinho com um nome estranho: Harry Potter and the Forbidden Journey. Uma mistura de simulador e montanha russa muito legal. Outra atração muito top e nova é a moto do Hagrid.

Não vou ficar colocando os nomes em inglês aqui porque são muito difíceis (desculpe aí!). Voltando à moto, não deixe de ir. É top! Nessa área, por fim, o trem do Harry Potter. Uma vez antes de viajar, vi alguém perguntando pra que servia o ingresso Park-to-Park da Universal.

Pra andar nesse trem e poder visitar os dois parques no mesmo dia. Simulador do Kong é demais. Vale a pena! Não sou fã de atrações que molham, então pulo essa parte. Por fim, fomos na montanha russa do Incrível Hulk e no simulador do homem aranha. O que é aquilo?! Mas não to esquecendo nada? Sim, a Velocicoaster. Aquilo não existe. Desde a entrada, o hall, a fila, os telões gigantes explicando o que aconteceu, os vídeos que passam na sua lateral antes do carrinho partir e… zum! Você saiu a quilômetros por hora. Não vou ficar descrevendo que vai ficar chato! Apenas vá!

UNIVERSAL STUDIOS: Se eu tivesse que escolher um parque, sem choro e nem vela, seria esse. Que parque. Que perfeição. Isso porque não tinha dessa vez as noites do Halloween. Eu sou muito fã da Universal. Mas infelizmente o simulador da Múmia estava fechado. Mas todo o resto compensou.

A montanha Russa que toca rock, o simulador dos Simpsons, do Velozes e Furiosos, tudo é demais! Acho válido comer uma rosquinha gigante dos Simpsons e um Moe Flamejante no bar do Moe. Só pra tirar foto, porque o sabor não é tudo isso!

E por fim, a área do Harry Potter aqui né? Quando alguém me mandar definir perfeição, eu vou dizer: “a área do Harry Potter na Universal!”. A atração dos duendes… é indescritível. Foi demais. Aqui e no Islands tem como comprar um copo, pagar pelo refil e beber o dia todo à vontade. Vale cada centavo! Tem muita máquina de bebida e gelinho!

BUSCH GARDENS: O parque fica em Tampa, cerca de 70 km de Orlando. A viagem é tranquila e acho que o Parque só vale a pena pra quem ama montanha russa como eu! O Busch Gardens pertence ao grupo do Sea World. Mas é bem melhor conservado e limpo. Ao contrário do Sea World, aqui vale a pena pagar pelo refil para beber o dia todo.

Minha dica 1: só vá ao Busch se gostar de montanhas-russas. Dica 2: não deixe de ir caso goste de montanhas-russas. Existem muitas lá e todas são excelentes.

Além disso há o Falcon’s Fury: atração estilo torre Eiffel que o banco vira de barriga pra baixo antes de despencar (mas não tava funcionando quando fomos!). Por fim, a novíssima Iron Gwazi: é a montanha-russa híbrida mais alta da América do Norte e a mais rápida e íngreme do mundo.

Minha opinião: empata com a velocicoaster apenas pelo contexto e magia da Universal. No quesito “radicalidade” não sei não! Como disse minha mãe (que amarelou e não foi): isso é de tirar a alma do corpo!

SLINGSHOT: Se não estiver enganado, existem dois em Orlando. Na verdade, uma seria em Kissimmee e outro na Orlando I-Con em Orlando. Fomos nesse. Vou descrever antes da ida: fiquei aterrorizado.

De verdade e quem me conhece sabe que não sou muito de sentir esses medos. Mas tava quase incontrolável. Fiquei com medo de desmaiar. Medo de estourar o cabo de aço… Sei lá…

Antes de ir, sugiro que assista os incontáveis vídeos de gente desmaiando nesse brinquedo. O negócio lança a gente com uma força gigantesca. Antes da viagem desafiei minha esposa pra ir e ela disse que não iria.

Fiquei de boas. Mas não é que o louco do meu filho disse que queria ir, se eu fosse! Putz! Como assim? Tive que ir. Os momentos antes do lançamento são os piores do mundo e o cara ainda fica mandando a gente erguer os braços. Quando aquilo lança, você esquece tudo e só pensa em gritar e falar “p*ta que o pariu”.

MEUS TOP 5 SIMULADORES:

*1 – STAR WARS: RISE OF RESISTANCE;

*2 – HARRY POTTER – ESCAPE FROM GRINGOTTS;

*3 – SIMULADOR DO AVATAR;

*4 – SIMULADOR DO HOMEM ARANHA;

*5 – SIMULADOR DO KONG (PREFIRO O SIMULADOR DA MÚMIA, MAS ESTAVA QUEBRADO).

Agora o ranking das montanhas russas!

MINHAS TOP 5 MONTANHAS RUSSAS:

*1 – SLINGSHOT (TUDO BEM. NÃO É MONTANHA RUSSA, MAS É MUITO RADICAL!);

*2 – IRON GWAZI;

*3 – VELOCICOASTER;

*4 – MOTO DO HAGRID;

*5 – MAKO.

mgtville slingshot daylight 480xx3240 4320 27 0
Image – SLINGSHOT GROUP OF COMPANIES

Atenção para o que aconteceu com o Alessandro na ÁLAMO

ÁLAMO: Preciso descrever detalhadamente uma situação que ocorreu comigo em Orlando. Como eu disse no começo do relato, eu havia alugado um carro pela Azul Viagens (Eca!) pra gente se locomover em Orlando. Mas acontece que meu filho queria dirigir um Mustang. Era tipo um sonho dele. Então, ainda aqui no Brasil, reservei pela Rentcars um Mustang pra gente dirigir nos últimos dias que estaríamos lá. Seria um dia livre, pra gente poder curtir o carro mesmo.

Acontece que, a Álamo não aceita que você alugue dois carros no mesmo período e no seu nome. E é claro que eu não sabia disso. Quando chegou o dia de pegar o Mustang, a gente já estava de posse do carro alugado que era uma Chrysler Pacífica, fazia cerca de 14 dias. E quando fomos até o aeroporto. Fomos direto no totem. Minha esposa e minha mãe aguardando no lado externo do aeroporto na Pacífica.

Eu e meu filho no totem e deu erro. Uma mensagem mandou seguir até o balcão pra ser atendido. No balcão, uma moça muito gentil, tentou nos explicar que não era possível alugar dois carros de uma vez e que iria chamar o gerente.

Chamou um gerente que aparentava estar estressado, meio rude, de quem não me recordo o nome. Só sei que foi o mesmo gerente que nos atendeu no começo da viagem, quando tive problemas com a Azul. Juntou tudo: a dificuldade do inglês, com a má vontade dele e ainda com minha burrice: esqueci a CNH no cofre do hotel. Tivemos que sair do aeroporto e voltar 30 km até o hotel e voltar ao aeroporto.

Novamente as meninas nos esperando do lado de fora, para não ter que estacionar a Pacífica e eu o Mateus tentando resolver o problema e dirigir o tão sonhado Mustang. Fomos direto no balcão e fomos atendidos por outra moça, também muito gentil. Nessa hora tivemos a sorte dela chamar outro gerente, de nome Mahed. Cara, que boa vontade.

O cara me explicou que não poderia alugar, perguntou se poderia ser no nome de outra pessoa, sugeriu alugar no nome da minha esposa ou do meu filho. Em alguns momentos, tive que apelar pro Google tradutor quando falei em português, mas entendemos bem o que ele disse em inglês e ainda ganhamos um elogio dele. No fim, ele conseguiu que alugássemos no nome do meu filho, mesmo ele sendo menor de 25 anos sem taxas adicionais. Foi feito uma salada, mas para resumir, ficaria como se meu filho tivesse alugado a Pacífica apenas naquele dia e como se a gente estivesse com o Mustang todos os outros dias.

Saí e perguntei a uma moça loira que fica logo na saída do aeroporto se eu precisaria abastecer e tentei com meu inglês explicar o ocorrido, mas ela foi grossa e me pedia a todo momento onde estava o papel… o papel… sei lá… depois descobri que ela queria o contrato de locação. Achei que precisava abastecer a Pacífica e deixei o meu filho sozinho no aeroporto. Sem sinal de celular, ele ficou desesperado enquanto eu fui até o posto colocar gasolina. Quando cheguei de novo, um outro gerente, extremamente gentil, já havia sido avisado que eu iria até ali trocar de carro e que meu filho estaria me procurando.

O nome desse gerente era Allan e ele não mediu esforços para nos ajudar com o “rolo” que eu fiz. Inclusive disse que eu não precisava ter abastecido a Pacífica, porque a gente estava trocando apenas no papel. No dia de devolver o Mustang, ou seja, dia seguinte, chegamos ao local de devolução e fui até um rapaz na cabine, porque eu tinha duvidas se seria apenas isso: só deixar o Mustang. Mas o rapaz estava no telefone e fez gesto que aguardássemos. Ficamos esperando ele falar e rir no telefone por uns 5 minutos e decidimos procurar outra pessoa. Na cabine ao lado, uma moça, outra gerente, a qual infelizmente esqueci o nome. Vergonhosamente ou não, ela já sabia do nosso caso, se lembrava do meu filho e pacientemente me explicou que era só deixar o Mustang ali e sair com a Pacífica.

Deu tudo certo! Ufa! Fico imaginando o que eles ficaram comentando sobre nós: os gringos atrapalhados! Resumindo: continuo amando a Álamo, por esse esquema de ir até o totem e tal. A empresa ganhou muitos pontos comigo pelo atendimento que tive com os gerentes. Ou seja, se precisar de algo, procure na Álamo um gerente. 😊

Salao do Automovel 2014 Mustang

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando? Mais sobre os carros alugados! Sim, os carros!

CHRYSLER PACÍFICA: Que carro maravilhoso! Como contei antes, não era nosso carro inicial e nunca tinha dirigido um desses. Embora quem dirigiu quase todo o tempo foi meu filho, amei o carro. Ignição pelo controle, ar condicionado automático, porta malas e portas laterais automáticas e acionáveis pelo controle. Achei tudo inovador e sensacional, mas a multimidia estava dando problemas. Travou com a gente várias vezes. Desconectava e precisava ser reiniciado. E o carro estava apenas com 5 mil km.

MUSTANG: Carro esportivo. Era nosso sonho dirigir um. Mas como estávamos em 4 pessoas, preciso dizer que é uma decepção para quem vai atrás. Apertado, desconfortável e praticamente sem porta-malas. Mas pra quem dirige… Aquele ronco do motor, o modo esportivo, o teto retrátil, a potência, o acabamento… Que carro!

TIGGO 8: Em relação a carros, foi minha grande surpresa. Ao voltar de viagem, como um bom turista, voltamos com muitas malas e eu havia reservado na Localiza uma Spin de 7 lugares.

Ao me ver chegar na loja, a atendente Pamela já me avisou que nossas malas não iriam caber na Spin. Aí ela me sugeriu um upgrade para o Tiggo 8. Acredita que cheguei a torcer o nariz? Tiggo 8? Sério? O carro deve ser ruim. Bom, para queimar minha língua, muuuuito apertado, o carro coube 8 malas grandes, 4 malas de mão e a gente ainda. Preciso dizer que minha mãe e minha esposa Vanessa vieram “dobradas” dentro do carro, mas que coube… coube!

A moça da Localiza me disse que o upgrade foi uma cortesia da Localiza e além de ficar grato a gentileza dela, foi uma grande descoberta. O carro não deixa nada a desejar à Chrysler Pacífica que eu dirigi nos EUA. É econômico, forte, espaçoso. Muito tecnológico, com cambio joystick.

Tem um grande painel multimidia que funcionou muito bem. Simula 3D quando você vai estacionar ou encostar e inclusive tem uma câmera de simulação 3D que até agora ainda tento descobrir como consegue aquilo: a visão é de cima do carro.

E ainda conta com teto solar. Dois pontos que achei que podiam ser diferentes: a porta lateral não é automática como o do Pacífica e para entrar nos últimos ugares é preciso levantar os bancos do meio e passar sofrendo para os fundos do carro. E o veículo é somente a gasolina. De resto: que surpresa agradável!

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando? Hora de voltar, Teste PCR, voo e aeroportos

TESTE PCR: Para voltar ao Brasil, era obrigatório apresentar um teste antígeno feito 24 horas antes do voo ou um teste PCR 72 horas antes do voo. Alguém do grupo indicou fazer na Beeper MD.

O agendamento foi feito on line, bastava entrar no site e se cadastrar, responder um formulário em inglês informando que a gente não possuía seguro saúde e eles iriam até nosso hotel fazer o exame. Tudo gratuito. Seria possível? Pois foi exatamente assim.

Um dia antes, a empresa me ligou, confirmando para o dia seguinte a visita para a coleta. Quando você reserva, o site dá uma janela de espera de 4 horas. A nossa era das 7 as 11 da manhã. Mas via telefone, fui informado de que iriam até nosso hotel as 9 e 30 da manhã.

No dia seguinte, as 9 da manhã, me ligaram novamente informando que a atendente já estaria no local, chegando no nosso apartamento. A pessoa se chamava Kayla e foi super paciente e atenciosa. Amostras colhidas e o resultado veio no dia seguinte, via e-mail: todos negativos. Sensacional.

CHECK OUT no hotel: Infelizmente chegou a hora de vir embora. Malas feitas. Tudo empacotado. Fomos até o hall do Hotel. Não tem muito o que falar. Adoramos o hotel. Check-out foi sem dor de cabeça. Tranquilo e o pessoal que trabalha ali na recepção é extremamente educado. Obrigado por tudo Westgate Blue Tree Resort at Lake Buena Vista.

O que você precisa saber antes de viajar para Orlando? O VOO VOLTA: Chegamos no aeroporto de Orlando mais cedo. Para não ter loucura na hora de embarcar e para curtir o local. Seria nossa primeira vez lá. O aeroporto é bem grande. No setor da Latam, fomos até o totem, emitimos as etiquetas das malas e realizamos o check-in sem problemas.

Depois pegamos o shuttle que parte de dentro do aeroporto e fomos para a área de embarque esperar o voo que seria a 01 da manhã. Na volta o avião estava lotado. Foi um voo direto Orlando-Guarulhos.

Eu não posso reclamar de nada. Na minha concepção, sou um privilegiado de estar ali. Voando, passeando, curtindo. Então a comida estava ótima, o lanche estava bom. Foi tudo muito tranquilo.

O pouso foi um dos mais suaves que já vi… Tranquilo. Quero ressaltar aqui a educação, gentileza e prestatividade de todos os funcionários da LATAM. Os “reais” sabe? Por que os que atendem telefone são horríveis. Mas todos os outros com quem tive contato estão acima da média. De Parabéns!

GUARULHOS: Uma dica: na hora do desembarque, fique atento à sua mala de mão. Quando pousamos, os comissários de bordo pedem pra ir saindo por fileiras e vão falando o número delas. Mas a galera não espera… Não adianta… Um senhor, abriu nosso compartimento de malas, pegou nossa mala de mão e simplesmente saiu andando. Minha esposa viu e chamou o senhor, mas ele ignorou e continuou andando. Uma outra senhora chamou a atenção dele e só daí ele devolveu a mala. Ele foi mal intencionado ou não? Não tem como saber! Mas se minha esposa não tá esperta a gente tinha perdido a mala de mão.

Desembarcados, fomos até a esteira esperar as malas que demoraram muuuito. Mas chegaram sem novidades. Sem danos. Tudo ok. Na saída, o grande momento de passar na Alfandega e adivinha: nada. Tudo ok! Uma coisa que queria dizer é que a gente sempre tem medo ou melhor dizendo, fica receoso com a Alfandega no Brasil… Mas pensando calmamente: por que? Não trouxe nada errado. Nada pra vender. Apenas guloseimas e roupas para mim mesmo. Por que temer? Sei lá!

Assim termina meu relato da nossa ida a Orlando de 17 de março a 01 de abril de 2022. Eu e minha esposa Vanessa fomos pela segunda vez, enquanto meu filho Mateus e minha mãe Cacilda foram pela primeira vez.Não vejo a hora de voltar! Era isso!

Nós do Grupo Orlando e Miami com a família no Facebook e do blog ajanelalaranja.com não temos como agradecer quem escreve sobre a viagem para a gente como o Alessandro fez. Vocês acabam ajudando milhares de pessoas! Muito obrigado! Até a proxíma viagem!

Veja onde ficar em Orlando, nós ficamos em alguns hotéis e nossos leitores nos contaram de suas experiências, veja aqui!

Antes de seguirmos com as dicas, não deixe nada atrapalhar sua viagem, faça seguro para família toda, clique aqui e faça já! Use o código AJANELALARANJA5 e tenha 5% de desconto.

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

- Advertisment - Seguros Promo

Mais populares